Connect with us

Vídeos

5 destinos para conhecer a diversidade do Paraná

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:15 Minuto, 32 Segundo


Conheça locais fascinantes desse estado rico em paisagens naturais deslumbrantes e patrimônios culturais únicos

A capital do Paraná, Curitiba, repleta de parques e avenidas arborizadas, é moderna e acolhedora A capital do Paraná, Curitiba, repleta de parques e avenidas arborizadas, é moderna e acolhedora Imagem: Black Layer Creative | Shutterstock

O Paraná oferece uma rica diversidade de destinos que cativam todo tipo de viajante. De paisagens naturais impressionantes a ricas tradições culturais, este estado do sul do país promove uma experiência turística abrangente e enriquecedora.

Embora Foz do Iguaçu seja frequentemente o cartão-postal paranaense mais reconhecido, seu apelo universal merece um capítulo à parte. Por isso, desta vez focamos outros tesouros igualmente fascinantes, que mostram a amplitude e variedade do estado.

O Paraná se destaca não só pela sua natureza exuberante, que inclui desde a Mata Atlântica preservada até parques estaduais com formações rochosas únicas, mas também por sua infraestrutura para o turismo.

As cidades e regiões aqui destacadas oferecem serviços completos para o viajante, desde hotéis e restaurantes que exaltam a gastronomia local até passeios organizados que facilitam o acesso às principais atrações.

Esta seleção de cinco destinos no Paraná é uma porta de entrada para conhecer a riqueza cultural, histórica e natural do estado. Confira:

1. Curitiba

Curitiba é uma cidade que se destaca não só por sua beleza e qualidade de vida, mas também por ser um dos principais destinos turísticos do sul do Brasil. Com uma infinidade de parques, avenidas arborizadas, e uma vibrante cena cultural, a capital paranaense consegue ser ao mesmo tempo moderna e acolhedora. Alguns dos principais atrativos turísticos que destacam suas belezas naturais, patrimônios culturais e a rica gastronomia são:

a) Parque Barigui

Um dos parques mais amados pelos curitibanos e turistas é o Parque Barigui. Localizado no coração da cidade, é um espaço perfeito para atividades ao ar livre como caminhadas, corridas e piqueniques. Recentemente, a região próxima ao parque ganhou um novo atrativo gastronômico, o Fish*me, um bar especializado em peixes e frutos do mar, oferecendo uma ótima opção para quem deseja desfrutar de uma refeição fresca e saborosa após um dia de lazer no parque.

b) Jardim Botânico

O Jardim Botânico é um dos cartões-postais mais conhecidos de Curitiba. Inaugurado em 1991, este espaço não só encanta pela sua estufa em estilo art-nouveau, como também serve como centro de pesquisa em botânica. Com uma vasta área verde, trilhas e uma fonte de água, o espaço é um exemplo da dedicação da cidade à sustentabilidade e conservação ambiental.

c) Bosque Alemão

O Bosque Alemão é um tributo à rica tradição alemã da região. Este espaço oferece uma imersão cultural por meio de sua arquitetura e trilhas temáticas. A réplica de uma antiga igreja de madeira, a Torre dos Filósofos e a trilha João e Maria, que conta a história do famoso conto dos irmãos Grimm, são algumas das atrações que celebram a influência alemã na cidade.

d) Parque Tanguá

O local oferece a oportunidade de observar o pôr do sol na cidade de Curitiba. Um mirante de 65 metros, situado no topo de uma antiga pedreira, permite que os visitantes visualizem os 235 mil metros quadrados do parque, que inclui uma área verde extensa, jardins e uma cascata. Há também uma lanchonete disponível para atender aos visitantes.

e) Ópera de Arame e Parque das Pedreiras

A Ópera de Arame, com sua estrutura tubular e teto transparente, é um símbolo da arquitetura moderna de Curitiba. Inaugurada em 1992, ela está situada no Parque das Pedreiras, um local que combina arte, cultura e natureza. Além da Ópera, o parque abriga o Espaço Cultural Paulo Leminski, famoso pela encenação anual da Paixão de Cristo. Ali há, ainda, o restaurante Ópera Arte, que integra o cenário oferecendo um espaço ideal para uma refeição durante a visita ou mesmo um evento corporativo.

f) Torre Panorâmica

Para aqueles que querem captar a extensão total da cidade, a Torre Panorâmica oferece uma vista inigualável. Com quase 110 metros de altura, é possível obter uma visão panorâmica de 360 graus de Curitiba, proporcionando fotos espetaculares e uma nova perspectiva da capital paranaense.

g) Memorial Ucraniano no Parque Tingui

O Memorial Ucraniano, situado no Parque Tingui, é uma homenagem aos imigrantes ucranianos do século 19. Este espaço cultural abriga uma réplica da antiga capela de São Miguel, além de uma exposição permanente de pêssankas, ovos pintados à mão com designs tradicionais ucranianos.

h) Museu Oscar Niemeyer

Conhecido localmente como MON, o Museu Oscar Niemeyer é um dos maiores museus de arte da América Latina. Com um acervo que inclui mais de 2.200 obras, ele é um centro de cultura e arte, oferecendo exposições que vão do clássico ao contemporâneo.

i) Linha Turismo

Para os turistas que desejam explorar a cidade de forma prática e abrangente, a Linha Turismo é ideal. Este serviço de ônibus double decker percorre os principais pontos turísticos de Curitiba, permitindo que os visitantes escolham os locais que desejam explorar com a flexibilidade de embarcar e desembarcar a qualquer momento.

O percurso de Curitiba a Morretes já foi destacado como um dos dez passeios mais bonitos do mundo Imagem: cabuscaa | Shutterstock

2. Morretes

Morretes é um destino que se destaca pela sua beleza natural e histórica no Paraná. Situada entre a serra e o litoral, a cidade tem uma ligação única com o passado e a natureza. Por isso, oferece aos visitantes uma variedade de experiências. Fundada em 1733 pelos jesuítas, está às margens da Baía de Paranaguá, e abriga construções históricas bem conservadas, que hoje funcionam como museus e espaços culturais.

Além disso, é famosa também por ser ponto final de um dos trajetos de trem mais conhecidos do país, que sai da capital e percorre paisagens cênicas de Mata Atlântica preservada. Situada a apenas 70 km de Curitiba, Morretes tem fácil acesso, sendo acessada pela BR 277, pela Estrada da Graciosa ou pelo já citado trem.

Passeio de trem

O passeio de trem de Curitiba a Morretes é feito pela Serra Verde Express. Este percurso já foi destacado como um dos dez passeios de trem mais bonitos do mundo. E não à toa. Afinal, a viagem se desenrola por uma histórica ferrovia considerada uma das cem obras de engenharia mais significativas do Brasil. Atravessando a Serra do Mar e a maior extensão preservada de Mata Atlântica do planeta.

Durante as aproximadamente quatro horas, os passageiros são brindados com vistas deslumbrantes de túneis, pontes, picos e montanhas, incluindo atrações como o conjunto montanhoso do Marumbi, a Cascata Véu da Noiva e a impressionante Ponte São João, com seu vão livre de 110 metros de altura.

O itinerário oferece partida de Curitiba às 8h30 de trem e às 9h30 de litorina, ou de Morretes às 15h, proporcionando aos viajantes a experiência única do passeio do Pôr do Sol em direção à capital paranaense. Com opções de pacotes que incluem almoço típico em Morretes, city tour em Antonina e transfer, a experiência é enriquecedora não só pela beleza natural do trajeto, mas também pela imersão cultural.

Os 25 vagões, capazes de acomodar até 1.200 passageiros, cruzam a ferrovia centenária com uma velocidade máxima de 30 km/h, permitindo que todos desfrutem da paisagem exuberante.

Gastronomia

Ao final do passeio de trem, além de fazer um roteiro pelo centrinho da cidade, que conta com construções charmosas, ruas de pedra, feirinhas de artesanato e lojas, é possível provar um patrimônio dessa região.

Isso porque Morretes é um dos melhores lugares para provar o barreado, prato típico da região litorânea do Paraná. Este prato é conhecido por sua longa tradição e preparo cuidadoso, envolvendo carne bovina cozida lentamente em uma panela fechada, acompanhada por farinha de mandioca e banana-da-terra.

No centro de Morretes, os visitantes encontram diversas opções de restaurantes que servem o barreado. No Madalozo, inclusive, há uma espécie de rodízio que inclui saladas, barreado, arroz, banana empanada, frutos do mar e peixe empanados. Tudo à vontade!

Famosa bala de banana

Além disso, a região do litoral paranaense, em especial as cidades de Antonina e Morretes, ganhou fama pela produção de bala de banana. Não à toa, o produto foi considerado Identidade Geográfica. Ou seja, é um sinal constituído por nome geográfico que indica a origem geográfica de um produto ou serviço.

Portanto, os visitantes que fazem o passeio de trem, ou simplesmente tiram um dia para visitar Morretes, podem aproveitar para visitar uma fábrica do doce. Além disso, a feirinha da cidade conta com diversas versões da bala de banana, incluindo gengibre, pimenta, canela e outros complementos.

Passeio de gôndola no rio Nhundiaquara

O rio Nhundiaquara passa bem no centro histórico da cidade, compondo o cenário bucólico que lembra uma novela das 6 de antigamente. Mas, além de completar a paisagem natural de Morretes, é também um atrativo para moradores e turistas. Ali, além de se refrescar em passeios de caiaque e “bolha humana”, os visitantes podem fazer um passeio de gôndola. O tour, além de ser uma opção diferente de lazer para a família, dá uma outra perspectiva do casario histórico de Morretes.

Ekôa Park

O Ekôa Park é um refúgio para os amantes do turismo ecológico, proporcionando uma série de experiências imersivas e interativas. Ali, os visitantes podem fazer diversas atividades de aventura, como arvorismo, tirolesa, bolha humana e voos cativos de balão, assim como explorar trilhas interativas que variam em nível de dificuldade, como a Trilha das Aves, da Mata e do Peabiru. Já a Alameda das Artes se destaca por suas instalações artísticas que desafiam os visitantes a refletir sobre sua conexão com a natureza, o impacto da tecnologia em suas vidas e o valor dos sonhos e da imaginação.

Hisgeopar

Por fim, para quem quer entender sobre a história e geografia do Paraná em um passeio lúdico e interessante, o Parque Temático Hisgeopar é parada obrigatória. A principal atração do lugar é uma extensa maquete dinâmica que ilustra a evolução do estado.

Ali estão desde as primeiras comunidades indígenas até os modernos desenvolvimentos urbanos e industriais, inclusive a Usina Binacional de Itaipu. Além disso, o tour comandado pelo fundador do parque, Rudi Haupt, conta com histórias recheadas de pontos que atraem a atenção do visitante de forma despretensiosa.

Com mais de 3 mil hectares, o Parque Estadual de Vila Velha é um dos principais pontos turísticos de Ponta Grossa Imagem: Celso Margraf | Shutterstock

3. Ponta Grossa

Ponta Grossa, por sua vez, está situada no Segundo Planalto Paranaense, na região dos Campos Gerais, destacando-se por sua posição geográfica que facilita o acesso a todas as regiões do estado. A cidade é conhecida pelo equilíbrio entre crescimento urbano e conservação ambiental.

Com raízes profundas no tropeirismo, sua história é refletida na arquitetura e nos marcos das antigas estradas de ferro. O destino oferece diversas atrações turísticas, destacando-se o Parque Estadual de Vila Velha, o Buraco do Padre e os Alagados, além de eventos culturais como a MunchenFest.

Parque Estadual de Vila Velha

Criado em 1953, o Parque Estadual de Vila Velha é um dos principais pontos turísticos da cidade. Ocupando uma área superior a 3 mil hectares, o parque é famoso por suas impressionantes formações de arenito, como “A Taça”. Além dos arenitos, as Furnas e a Lagoa Dourada são outras atrações do local. As Furnas são grandes poços cercados de vegetação exuberante e águas subterrâneas, enquanto a Lagoa Dourada é conhecida por sua coloração que reflete a luz do sol de maneira espetacular.

Buraco do Padre

O Buraco do Padre é uma formação geológica que se assemelha a um anfiteatro subterrâneo, com uma cascata de 30 metros de altura proveniente do Rio Quebra Perna. Acessível por uma trilha de 1 km, o local é equipado para permitir a visitação de pessoas com mobilidade reduzida, oferecendo a todos a oportunidade de apreciar esta maravilha natural.

Alagados

O lago artificial dos Alagados foi formado na década de 40 pelo represamento do Rio Pitangui. Situado a 20 km de Ponta Grossa, é um dos principais responsáveis pelo abastecimento de água da cidade. O local oferece diversas atividades de lazer, como remo, windsurf, pesca e natação, tornando-se um excelente destino para os amantes da natureza.

Igreja Matriz – Catedral de Santana

Localizada na região central de Ponta Grossa, a Catedral de Santana é um marco da arquitetura religiosa local. Iniciada em 1978, substituiu uma construção anterior e hoje se destaca por seus vitrais e design arquitetônico que proporcionam uma visão privilegiada da cidade.

Colônia Witmarsum

A Colônia Witmarsum está, na verdade, na cidade de Palmeira, na região dos Campos Gerais, mas é um passeio costumeiro de quem viaja por Ponta Grossa. A colônia alemã menonita conta com cafés coloniais, restaurantes, pousadas, artesanato, cervejarias, passeios de cavalos e festas típicas.

Matinhos tem praias que encantam os surfistas devido às ondas propícias ao esporte Imagem: Viagens e Caminhos | Shutterstock

4. Matinhos

Matinhos é uma cidade localizada na costa atlântica do Paraná, aproximadamente 90 quilômetros distante de Curitiba. Conhecida por suas praias e natureza, o município é um dos destinos preferidos para quem busca descanso e contato com a natureza no litoral paranaense.

O clima de Matinhos é quente durante o verão, com temperaturas médias de 28 graus, e noites mais amenas. A cidade é formada principalmente por 15 balneários, sendo o mais conhecido e visitado o balneário de Caiobá, que é dividido em duas praias principais: a Praia Brava e a Praia Mansa.

A Praia Brava é conhecida por ser um ponto de encontro de surfistas, devido às suas ondas propícias para a prática do esporte, e por sediar campeonatos de surf. Já a Praia Mansa é caracterizada por suas águas calmas e pouco profundas, ideal para famílias e banhistas que buscam um ambiente mais tranquilo. Caiobá também oferece uma excelente infraestrutura de hospedagem, restaurantes e comércio.

Além de Caiobá, Matinhos possui outras praias notáveis como a Praia dos Corais, Jussara, Gaivotas, Guacyara, Currais, Solimar e Marajó. Estas faixas de areia são conhecidas pela sua beleza natural e são menos movimentadas, proporcionando um ambiente ideal para quem busca tranquilidade e contato mais próximo com a natureza.

Atrativos naturais

O Parque Estadual Rio da Onça e o Parque Nacional de Saint-Hilaire/Lange são dois importantes pontos de conservação ambiental em Matinhos. Ambos são ideais para atividades de ecoturismo e montanhismo, oferecendo trilhas, pontes elevadas, mirantes naturais, cachoeiras e a oportunidade de observar a fauna e flora locais.

Ilha das Tartarugas

Conhecida também como Ilha do Farol, este pequeno paraíso pode ser acessado durante a maré baixa. A ilha oferece trilhas que permitem aos visitantes explorarem sua extensão e desfrutar de vistas espetaculares da região.

Pico de Matinhos

O Pico de Matinhos é outro ponto de interesse, especialmente para quem deseja contemplar a paisagem local. O Mirante do Pico, acessível através de trilhas que cortam a região, é um local procurado tanto por quem gosta de caminhadas quanto por surfistas, devido às condições favoráveis das ondas que se formam nas proximidades.

Patrimônio Histórico

A Igrejinha de São Pedro, construída entre 1938 e 1944, representa um dos primeiros edifícios históricos de Matinhos. Foi tombada como Patrimônio Histórico pela Câmara Municipal, destacando-se como um marco histórico e cultural na cidade.

O Farol das Conchas, na Ilha do Mel, é um dos destaques do litoral paranaense Imagem: gonthiagon | Shutterstock

5. Ilha do Mel

A Ilha do Mel é outro destaque do litoral paranaense. A ilha, caracterizada pela presença predominante de ecossistemas de restinga e Floresta Atlântica, constitui um dos principais destinos de ecoturismo do Brasil. Devido à sua importância ecológica, 93% da superfície da ilha é protegida por Unidades de Conservação, incluindo uma Estação Ecológica e um Parque Estadual. Estas áreas visam à proteção integral da biodiversidade local, que inclui manguezais, restingas, brejos litorâneos e caxetais.

Os principais pontos de interesse na Ilha do Mel incluem a Gruta das Encantadas, o Farol das Conchas e a Fortaleza Nossa Senhora dos Prazeres. Cada um destes locais oferece uma experiência única para os visitantes, desde a exploração de fenômenos naturais até a apreciação de construções históricas que datam do Período Colonial.

Gruta das Encantadas

Esta é uma formação rochosa localizada na parte sul da ilha. A gruta é acessível por meio de uma passarela que leva os visitantes até sua entrada, facilitando o acesso à beleza natural do local. A formação da gruta resulta da ação erosiva do mar sobre o rochedo, criando uma fenda impressionante.

Farol das Conchas

Construído em 1872, está situado no topo do Morro das Conchas. Para alcançar o farol, os visitantes devem subir uma escadaria de 150 degraus. Uma vez no topo, é possível obter uma visão panorâmica da ilha, oferecendo um excelente ponto para observação da vasta extensão do mar e da vegetação circundante.

Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres

Edificada entre 1767 e 1769, foi projetada para proteger a Baía de Paranaguá. Localizada na Praia da Fortaleza, esta estrutura histórica é um patrimônio tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. A fortaleza é acessível por meio de uma trilha que parte do trapiche de Brasília, estendendo-se por aproximadamente quatro quilômetros.

A visitação à Ilha do Mel é aberta a todos os interessados. O acesso à ilha é feito exclusivamente por barco, com opções de embarque em Pontal do Sul ou Paranaguá. A travessia a partir de Pontal do Sul leva cerca de 30 minutos; partindo de Paranaguá, o tempo estimado é de uma hora e meia.

Uma vez na ilha, a circulação é permitida apenas a pé ou de bicicleta, respeitando as normas de preservação do ambiente. É importante notar que, por ser uma área de conservação, a Ilha do Mel possui regulamentos específicos para a visitação. Estas regras estão disponíveis na página oficial da ilha e incluem orientações sobre a prevenção da poluição, a interação com a fauna local, o uso das trilhas e as normas para acampamento.

Para aqueles que planejam visitar a Ilha do Mel, é recomendável a compra antecipada das passagens, que podem ser adquiridas pela internet por meio de serviços regulares de barcos ou táxis náuticos autorizados. Ali há também algumas pousadas e restaurantes que completam o roteiro de um dia ou de um fim de semana prolongado.

Por Eliria Buso – revista Qual Viagem





Fonte: Edicase

Vídeos

5 realities shows de relacionamentos que fazem sucesso no Brasil

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:3 Minuto, 56 Segundo


Veja algumas produções que têm gerado muito entretenimento para os brasileiros

5 realities shows de relacionamentos
5 realities shows de relacionamentos </p>

Os realities shows de relacionamento têm se destacado no cenário televisivo brasileiro, conquistando uma legião de fãs e uma audiência expressiva. Programas como “De Férias com o Ex”, “Casamento às Cegas Brasil” e “Power Couple Brasil” atraem o público ao explorar as dinâmicas emocionais e os desafios enfrentados por casais e solteiros em busca de amor e conexão. A diversidade de formatos, mantém o interesse dos espectadores e gera grande repercussão nas mídias sociais. 

A seguir, confira 5 realities shows de relacionamentos que fazem sucesso no Brasil!

1. 90 dias para casar (2014)

Em “90 dias para casar”, acompanha a história de casais compostos por uma pessoa norte-americana e uma estrangeira Imagem: Reprodução digital | Max

O reality “90 dias para casar” tem 10 temporadas e acompanha a história de casais compostos por uma pessoa norte-americana e uma estrangeira. O programa leva esse nome porque corresponde ao período de validade do visto K1, que concede 90 dias aos noivos para se casarem após a chegada do parceiro(a) estrangeiro aos Estados Unidos. Durante esse tempo, os casais enfrentam barreiras culturais, diferenças de idioma e questões familiares, enquanto decidem se realmente querem passar o resto da vida juntos.

Onde assistir: Max.

2. De férias com o ex Brasil (2016)

Em “De férias com o ex Brasil”, os participantes buscam um novo relacionamento enquanto encaram seus antigos namorados Imagem: Reprodução digital | Prime Video e Paramount+

O reality show “De férias com o ex – Brasil” reúne cinco mulheres e cinco homens solteiros em uma mansão luxuosa à beira da praia, todos com a intenção de desfrutar as férias enquanto buscam novos parceiros. No entanto, a paz é constantemente interrompida pela chegada inesperada dos ex-namorados a cada episódio. 

Com 8 temporadas, o programa também conta com uma versão especial em que os participantes são celebridades da internet. Além disso, há o “De Férias com o Ex – Diretoria”, que reúne os membros que fizeram história no programa e disputam o prêmio de R$ 100 mil. 

Onde assistir: Prime Video e Paramount+.

3. Power Couple Brasil (2016)

No reality “Power Couple”, os casais precisam mostrar que confiam um na força do outro Imagem: Reprodução digital | PlayPlus

O reality show, que tem 6 temporadas, reúne casais de celebridades em uma mansão. Juntos, eles enfrentam desafios que testam sua força física, emocional e compatibilidade, visando ganhar um prêmio em dinheiro. Com os ânimos à flor da pele devido à convivência diária, as tensões e alianças podem influenciar significativamente o andamento do jogo.

Onde assistir: PlayPlus.

4. Brincando com fogo Brasil (2020)

Em “Brincando com fogo Brasil” os casais enfrentam o desafio de se abster sexualmente para conquistar o prêmio em dinheiro Imagem: Reprodução digital | Netflix

O programa reúne solteiros atraentes em um resort paradisíaco, em que eles precisam resistir à tentação física para ganhar um prêmio em dinheiro. Os participantes são desafiados a formar conexões emocionais genuínas sem se envolverem fisicamente. Todavia, cada infração às regras de abstinência resulta em uma dedução do prêmio total. 

O objetivo é promover o desenvolvimento pessoal e a construção de relacionamentos mais profundos. Ao longo da temporada, os solteiros passam por diversas atividades e workshops que incentivam o autoconhecimento e a comunicação, tornando a competição tanto um teste de autocontrole quanto uma jornada de transformação pessoal.

Onde assistir: Netflix.

5. Casamento às cegas Brasil (2021)

Em “Casamento às cegas Brasil”, os casais criam laços de afinidade sem se conhecerem fisicamente Imagem: Reprodução digital | Netflix

Com 4 temporadas, a versão brasileira do reality “Casamento às Cegas” é apresentada pelo casal de atores Klebber Toledo e Camila Queiroz. A dinâmica conta com 32 participantes dispostos a encontrar um amor sem se conhecerem fisicamente. Na primeira etapa do programa, eles se encontram dentro de cabines em que conversar, mas não se ver. 

Quando eles se apaixonam e fazem o pedido de casamento, avançam para a próxima etapa, em que finalmente se conhecem e compartilham uma lua de mel. Se decidirem seguir juntos, passam a viver no “mundo real” por um mês. Se o relacionamento persistir, avançam para a etapa final: o casamento.

Onde assistir: Netflix.





Fonte: Edicase

Continue Lendo

Vídeos

Veja os benefícios do ácido retinóico e como usá-lo corretamente

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:5 Minuto, 13 Segundo


Dermatologistas explicam como inserir este ativo na rotina de skincare de maneira segura

O ácido retinóico é um ativo que tem feito sucesso nas redes sociais O ácido retinóico é um ativo que tem feito sucesso nas redes sociais Imagem: Dean Drobot | Shutterstock

Vitacid, Vitanol, Tretinoína, ácido retinóico… se você consome conteúdo de beleza nas mídias sociais, deve ter ouvido falar de alguns desses nomes nos últimos dias. Em última análise, todos esses termos se referem à mesma coisa: o ácido retinóico, um ingrediente já consagrado quando o assunto é skincare, mas que tem ganhado muita popularidade recentemente.

Estamos vivendo uma verdadeira renascença do ácido retinóico, com diversos vídeos no TikTok e Instagram jurando pelo poder do ativo e até comentários sobre a dificuldade de encontrá-lo na farmácia, devido à tamanha procura.

Efeitos do ácido retinóico na pele

Este produto está cada vez mais presente na rotina de cuidados com a pele das pessoas. “O ácido retinóico é uma vitamina A ácida. É o ácido de primeira escolha para o tratamento de peles envelhecidas cronologicamente ou fotoenvelhecidas, sendo considerado o ativo padrão ouro no rejuvenescimento domiciliar”, diz a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Conforme a dermatologista Dra. Mônica Aribi, sócia efetiva da Sociedade Brasileira de Dermatologia, esse ácido, que pode ser usado em cosméticos de uso domiciliar ou como peeling em consultório, atua estimulando a renovação celular.

“Por esse efeito de renovação das células da pele, o ingrediente também pode ajudar a ‘eliminar’ as células manchadas da superfície do tecido cutâneo e a acne”, acrescenta a médica. Além disso, a Dra. Claudia Marçal explica que, ao melhorar o turn over celular, faz com que as células cheguem mais jovens, oxigenadas e nutridas à superfície da pele. “Também é um poderoso estimulador da neocolagênese, isto é, favorece a síntese das fibras de colágeno do tipo um e três”, diz a dermatologista.

Diferença entre ácido retinóico e retinol

É importante não confundir o ácido retinóico com outro ativo famoso, o retinol, pois, apesar do nome similar, não são a mesma coisa. “O retinol é um derivado do ácido retinóico. Enquanto o ácido retinóico é um metabólito ativo na pele, o retinol deve ser transformado, pela nossa pele, em ácido retinóico para então agir. O efeito do ácido retinóico é mais ‘forte’, mais ‘efetivo’ do que do retinol”, explica a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Ademais, há outras diferenças importantes entre esses produtos: “os efeitos colaterais, como vermelhidão e afinamento da pele, são menores com o uso do retinol quando comparado com ácido retinóico. Além disso, o ácido retinóico deve ser prescrito por dermatologista, enquanto o retinol pode ser comprado em farmácias sem receita médica”, acrescenta.

É importante utilizar o ácido retinóico conforme a orientação do dermatologista Imagem: Prostock-studio | Shutterstock

Cuidados com o uso do ácido retinóico

Apesar dos seus inúmeros benefícios, é importante tomar alguns cuidados antes de entrar de cabeça na renascença deste ativo para não colocar a saúde e beleza da pele em risco. “O ácido retinóico é extremamente potente, mas é fotossensível, ou seja, pode tornar a pele mais sensível e causar manchas quando exposto ao sol. Por isso, só deve ser utilizado no período da noite e sempre associado ao uso diário de fotoprotetor”, alerta a Dra. Mônica Aribi.

Além disso, o ativo deve ser utilizado de acordo com as orientações do dermatologista. “Se a concentração de ácido retinóico no produto for muito elevada ou o paciente abusar da quantidade, o ingrediente pode causar uma dermatite irritativa de contato. Além disso, não deve ser combinado com outros ácidos. Também nunca deve ser usado de maneira contínua, pois, ao deixar a pele mais fina e delicada, pode fazer com que se torne mais sensível aos agressores ambientais”, alerta a Dra. Claudia Marçal.

A dermatologista também alerta que o ácido retinóico é contraindicado em alguns casos. “O ativo não deve ser usado por gestantes, peles hiper-reativas, pacientes oncológicos ou com diabetes descontrolada por conta da cicatrização”, ressalta.

Como usar o ácido retinóico

Para começar a utilizar o ácido retinóico, além de buscar um especialista, o ideal é inserir o ingrediente na rotina de skincare aos poucos. “No início, o ideal é aplicar o produto com ácido retinóico de duas a três vezes por semana, intercalando, nos outros dias, com hidratantes nutritivos formulados com ativos que melhorem a irritabilidade desse ácido”, diz a Dra. Claudia Marçal.

Segundo a Dra. Paola Pomerantzeff, outra dica para melhorar a tolerância ao ingrediente, especialmente para pessoas com peles mais ressecadas ou sensíveis, é aplicar um hidratante com ceramidas ou ácido hialurônico antes do creme com o ativo, para que atue como um “escudo físico” para a pele. “Esse hidratante fará com que uma menor quantidade do ingrediente penetre e, portanto, haverá menos efeitos colaterais”, acrescenta a dermatologista.

Uso do ácido retinóico com outros produtos

Apesar de não poder ser utilizado com outros ácidos, este produto pode ser combinado com uma série de outros ingredientes para potencialização dos resultados. “Por exemplo, é possível utilizar o ácido retinóico em conjunto com ativos clareadores, como a hidroquinona e o alfa arbutin, ou com ingredientes antioxidantes como OTZ-10, Alistin, Hyaxel”, diz a Dra. Claudia Marçal.

Segundo ela, é importante avaliar a necessidade da pele. “Tudo depende do que estamos buscando: o tratamento de uma pele envelhecida naturalmente; uma pele fotoenvelhecida com manchas; ou, até mesmo, um quadro de acne microcomedonal inflamatória, em que o ácido retinóico tem um papel fundamental na ruptura desses microcomedões, no processo de higienização da pele e na retirada das impurezas dos dutos de saída do tecido cutâneo”, completa.

A dermatologista explica em peles de pacientes mais jovens com acne, este ativo aparece em veículos mais leves, em concentrações diferenciadas e associado a ativos como a nicotinamida.

Por Maria Cláudia Amoroso





Fonte: Edicase

Continue Lendo

Vídeos

5 sobremesas incríveis e fáceis com manga

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:3 Minuto, 29 Segundo


Confira receitas deliciosas e simples de preparar com essa fruta versátil e saborosa

Sorvete de manga Sorvete de manga Imagem: Gorenkova Evgenija | Shutterstock

A manga é uma fruta tropical apreciada por sua doçura e suculência, que a torna uma escolha popular para diversas receitas de sobremesas irresistíveis. Além de seu sabor marcante, ela possui uma textura macia e uma cor vibrante, que adiciona um toque visual atraente aos pratos. Ainda, sua versatilidade permite que seja utilizada em diversos preparos.

A seguir, confira 5 receitas práticas e irresistíveis que aproveitam ao máximo o sabor da manga!

Sorvete de manga

Ingredientes

  • 3 mangas descascadas e picadas
  • 395 g de leite condensado
  • 300 g de creme de leite
  • Suco de 1 limão
  • Hortelã para decorar

Modo de preparo

Bata as mangas no liquidificador até obter um purê. Adicione o leite condensado, o creme de leite e o suco de limão e bata novamente até ficar homogêneo. Despeje a mistura em um recipiente com tampa e leve ao congelador por pelo menos 4 horas. Depois, coloque no liquidificador e bata até ficar cremoso. Volte para o recipiente e leve ao congelador por 2 horas. Sirva em seguida, decorado com folhas de hortelã.

Crepe de manga

Ingredientes

  • 1 xícara de chá de farinha de trigo
  • 2 ovos
  • 1 xícara de chá de leite
  • 1 colher de sopa de manteiga derretida
  • 2 mangas descascadas e picadas
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • Suco de 1 laranja

Modo de preparo

Em uma tigela, misture a farinha de trigo, os ovos, o leite e a manteiga até obter uma massa homogênea. Aqueça uma frigideira antiaderente em fogo médio e despeje uma concha da massa, espalhando bem para formar um crepe fino. Cozinhe por cerca de 1 minuto de cada lado. Repita o processo com o resto da massa. Reserve. Em uma panela, coloque as mangas, o açúcar e o suco de laranja. Leve ao fogo médio e cozinhe até as mangas ficarem macias. Recheie os crepes com as mangas e dobre ao meio ou enrole. Sirva em seguida.

Salada de frutas

Ingredientes

  • 2 mangas descascadas e cortadas em cubos
  • 6 morangos fatiados
  • 2 kiwis descascados e cortadas em meia-lua
  • 1 laranja descascada e cortada em gomos
  • 1 cacho de uva
  • 1 punhado de mirtilo
  • Suco de 1 limão
  • 1 colher de sopa de mel

Modo de preparo

Em uma tigela grande, misture as frutas cortadas. Adicione o suco de limão e o mel, mexendo delicadamente para incorporar. Leve à geladeira por pelo menos 1 hora antes de servir.

Gelatina cremosa de manga Imagem: Rawl_G | Shutterstock

Gelatina cremosa de manga

Ingredientes

  • 2 mangas descascadas e picadas
  • 395 g de leite condensado
  • 300 g de creme de leite
  • 48 g envelopes de gelatina incolor e sem sabor
  • 1 xícara de chá de água

Modo de preparo

Em um recipiente, hidrate a gelatina com a água e leve ao micro-ondas por 15 segundos para dissolver. Depois, bata as mangas no liquidificador até formar um purê. Adicione o leite condensado, o creme de leite e a gelatina dissolvida e bata até ficar homogêneo. Despeje a mistura em taças individuais. Leve à geladeira por pelo menos 4 horas ou até firmar. Sirva em seguida.

Creme de manga com iogurte

Ingredientes

  • 2 mangas descascadas e picadas
  • 340 g de iogurte natural
  • 3 colheres de sopa de mel
  • Suco de 1 limão

Modo de preparo

Em um liquidificador, bata as mangas até formar um purê. Depois, bata o purê de manga com o iogurte, o mel e o suco de limão até ficar homogêneo. Distribua o creme em taças individuais. Leve à geladeira por pelo menos 2 horas antes de servir. Sirva em seguida.





Fonte: Edicase

Continue Lendo

Popular