Connect with us

Vídeos

5 doenças oculares comuns em cachorros e gatos

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:4 Minuto, 47 Segundo


Veterinária explica os sintomas e os tratamentos para problemas que afetam os olhos dos pets

Cães e gatos também estão sujeitos às doenças oculares Cães e gatos também estão sujeitos às doenças oculares Imagem: Gorodenkoff | Shutterstock

Conjuntivite e catarata são duas de muitas doenças oculares que podem aparecer tanto nos seres humanos quanto nos animais. Desde 2018, o mês de junho está sendo dedicado para conscientizar sobre as enfermidades oculares em humanos, e nada mais justo do que abranger os pets nessa ação. Chamado de “Junho Violeta Pet”, o movimento visa alertar os tutores sobre as principais doenças oculares que afetam os bichinhos.

Embora pouco divulgado, as doenças oculares em cachorros e gatos são relativamente comuns e podem variar em gravidade, desde problemas menores, que causam mínimo desconforto, até condições mais graves, que podem levar à perda da visão. Com base nisso, a Dra. Elaine Mello, médica-veterinária especializada em Oftalmologia do Veros Hospital Veterinário, lista algumas condições que podem afetar a saúde dos olhos dos animais. Confira!

1. Conjuntivite 

A conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva, a membrana mucosa que reveste a parte branca do olho (esclera) e a parte interna das pálpebras. Podemos dizer que em pets, como cães e gatos, a conjuntivite pode ser causada por uma variedade de fatores e pode afetar um ou ambos os olhos.

  • Sintomas: olhos vermelhos, secreção ocular, piscadas frequentes e coceira.
  • Causas: ressecamento ocular, infecção viral, alergias, irritantes do ambiente, por exemplo, produtos de limpeza voláteis como cloro e formaldeído.
  • Tratamento: dependerá da causa inicial da conjuntivite, a qual pode ser identificada a partir de testes oftálmicos.

2. Catarata

É uma condição ocular caracterizada pela opacidade do cristalino, a lente natural do olho, que normalmente é transparente. A catarata impede que a luz passe e chegue até a retina, resultando em visão turva ou perda de visão. A médica-veterinária explica que a catarata pode afetar cães, coelhos, aves e, em menor frequência, os gatos.

  • Sintomas: opacidade no centro do olho e dificuldade para enxergar.
  • Causas: predisposição genética, idade avançada e diabetes.
  • Tratamento: cirurgia de remoção da catarata e implante de lente intraocular.

3. Glaucoma

O glaucoma é uma condição ocular grave caracterizada, principalmente, pelo aumento da pressão intraocular (PIO) que pode causar danos na retina e nervo óptico, além de resultar na perda da visão. Geralmente, os pets são levados ao veterinário oftalmologista quando já perderam a visão. Todavia, a doença pode ser diagnosticada precocemente pelo acompanhamento da pressão intraocular e evitar a perda visual. 

  • Sintomas: olhos vermelhos, visão turva, pupila dilatada e dor nos olhos.
  • Causas: existem dois tipos de glaucoma: o primário, que ocorre por predisposição genética, e o secundário, causado por outras doenças oculares.
  • Tratamento: O veterinário pode recomendar medicamentos para reduzir a pressão ocular ou indicar cirurgia.
Úlceras de córnea são lesões dolorosas na camada transparente do olho Imagem: Mongkolchon Akesin | Shutterstock

4. Úlceras de córnea

A úlcera de córnea é uma doença preocupante. “Úlceras de córnea são lesões ou erosões na superfície da córnea, a camada transparente que cobre a frente do olho. As úlceras são bastante comuns em pets, especialmente em cães de focinho curto e pálpebras grandes, e podem ser extremamente dolorosas, podendo levar a complicações graves se não tratadas adequadamente”, explica a médica-veterinária.

  • Sintomas: dor, piscadas frequentes, secreção ocular, opacidade na córnea e olho vermelho.
  • Causas: traumas, olhos secos e cílios mal posicionados.
  • Tratamento: o veterinário pode indicar medicamentos ou cirurgia a depender da gravidade da úlcera.

5. Doenças da retina

Você já deve ter ouvido a expressão “descolou a retina”, mas essa é uma entre tantas outras doenças da retina em pets que podem afetar a visão e, em alguns casos, levar à cegueira. A retina é a camada interna do olho que contém células sensíveis à luz. Por meio delas, os neurônios são responsáveis por transmitir informações visuais ao cérebro.

As doenças da retina podem ocorrer por predisposição genética, como os casos de atrofia progressiva, mas pode também ser um sintoma de outras doenças do organismo. Dois exemplos são o descolamento da retina, que pode ser um sinal de pressão arterial alta, e a inflamação da retina, que pode indicar doença infecciosa. 

  • Sintomas: perda gradual ou súbita da visão e dificuldade para enxergar à noite.
  • Causas: genéticas, inflamações, traumas e doenças sistêmicas.
  • Tratamento: depende da causa. Algumas formas podem ser tratadas com medicamentos e reverter a perda visual, mas outras são progressivas e o oftalmologista veterinário pode orientar sobre como criar um ambiente acessível para o pet com baixa visão.

Raças mais propensas a doenças oculares

Algumas raças de cães e gatos são mais predispostas a desenvolver doenças oculares devido a fatores genéticos e características anatômicas específicas. Conhecê-las pode ajudar os tutores a monitorarem melhor a saúde ocular de seus pets e a buscar cuidados preventivos adequados.

As raças de cachorro mais propensas são: shih tzu, pug, buldogues, cocker spaniel, poodle, labrador retriever, boxer e schnauzer. Por outro lado, os gatos mais afetados são persa, maine coon, birmanês e siamês.

“Nós aqui do Veros explicamos aos tutores que o monitoramento atento e os cuidados preventivos adequados podem gerenciar ou evitar muitos dos problemas oculares, garantindo a visão e uma melhor qualidade de vida para o pet“, explica a médica-veterinária especializada em Oftalmologia.

Por Daniel de Oliveira





Fonte: Edicase

Vídeos

6 cuidados importantes com gatos idosos

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:2 Minuto, 49 Segundo


Gatos idosos precisam de cuidados especiais para se manterem saudáveis e felizes Gatos idosos precisam de cuidados especiais para se manterem saudáveis e felizes Imagem: Media Home | Shutterstock

É natural que o gato, assim como todos os seres vivos, envelheça – faz parte do ciclo da vida. Geralmente, este animal é considerado idoso a partir dos sete anos. Durante esta fase, ele passa por muitas mudanças físicas e comportamentais. Devido a essas transformações, é essencial adotar cuidados específicos para garantir a saúde e o bem-estar do felino.

Por isso, abaixo, confira 6 cuidados importantes com gatos idosos!

1. Alimentação adequada

É importante cuidar da alimentação do gato em todas as fases de sua vida. Porém, o cuidado com a dieta do animal deve ser redobrado quando ele atinge a fase idosa, pois as necessidades nutricionais geralmente são alteradas.

Rações formuladas para gatos seniores geralmente têm menos calorias, mais fibras e nutrientes, como ômega 3, para promover a saúde das articulações e do sistema imunológico. Além disso, uma alimentação balanceada ajuda a prevenir obesidade, problemas digestivos e outras doenças comuns na idade avançada.

2. Cuidados veterinários regulares

Com o avanço da idade do gato, as visitas ao veterinário devem se tornar mais frequentes para monitorar a saúde do felino – principalmente se ele já tiver alguma condição preexistente. Além disso, consultas e exames de rotina ajudam na detecção precoce de diabetes, doenças renais e hipertensão, permitindo um tratamento mais eficaz e melhorando a qualidade de vida do pet.

3. Monitoramento de peso

Devido a uma diminuição do metabolismo e a uma menor atividade física, gatos idosos têm maiores chances de ganhar peso e se tornarem obesos. Todavia, essa condição pode agravar problemas de saúde como artrite e doenças cardíacas. Por isso, converse com o veterinário para adequar a alimentação do animal e incentive o seu bichano a se manter ativo com brincadeiras leves.

É importante encontrar formas de garantir a mobilidade do gato idoso Imagem: New Africa | Shutterstock

4. Acessibilidade e conforto

Alguns gatos idosos podem apresentar mobilidade reduzida devido a dores articulares. Então, ele passa a não conseguir subir em lugares altos como antes. Por isso, procure adaptar o ambiente para facilitar a movimentação do seu felino. Forneça rampas ou degraus para móveis, camas confortáveis de fácil acesso e caixas de areia com laterais baixas.

5. Estimulação mental e física

Apesar de serem menos ativos quando comparados com gatos mais jovens, os idosos ainda precisam de estímulo mental e físico para se manterem saudáveis. Brinquedos interativos, arranhadores e sessões de brincadeira leves ajudam a manter o cérebro trabalhando e as articulações em movimento, auxiliando na prevenção da deterioração cognitiva e física.

6. Atenção ao comportamento e humor

Algumas mudanças comportamentais e no humor do seu gato, como alterações no apetite, no uso da caixa de areia, na sociabilidade e na atividade, podem indicar problemas de saúde. Por isso, ao identificá-los, leve o animal ao veterinário para avaliação.





Fonte: Edicase

Continue Lendo

Vídeos

6 receitas de sopas e caldos fáceis para espantar o frio

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:4 Minuto, 22 Segundo


Caldo de cenoura Caldo de cenoura Imagem: Veronika Idiyat | Shutterstock

As sopas e os caldos são excelentes alternativas para as refeições nos dias frios. Leves e completas, elas podem ser preparadas com diversos ingredientes de forma simples e fácil. Além disso, são saudáveis, nutritivas e ideais para quem deseja se aquecer sem sair da dieta. Pensando nisso, selecionamos 6 receitas de sopas e caldos irresistíveis para você preparar em casa. Confira!

Caldo de cenoura

Ingredientes

  • 2 cenouras descascadas e cortada em rodelas
  • 2 batatas descascadas e cortadas em rodelas
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 3 dentes de alho descascados e amassados
  • 1 cebola descascada e picada
  • 1 1/5 xícara de chá de água
  • Sal a gosto

Modo de preparo

Em uma panela, coloque o azeite e leve ao fogo médio para aquecer. Adicione o alho e a cebola e doure. Acrescente as cenouras e as batatas e frite por 3 minutos. Após, coloque a água e cozinhe até os legumes ficarem macios. Desligue o fogo, espere esfriar, transfira a mistura para um liquidificador e bata até ficar homogêneo. Coloque a sopa novamente na panela e leve ao fogo médio para aquecer. Desligue o fogo, tempere com sal e sirva em seguida.

Sopa de batata

Ingredientes

  • 1/2 kg de batatas descascadas e raladas
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 2 dentes de alho descascados e picados
  • 1 cebola descascada e picada
  • 1 l de caldo de legumes
  • Sal e folhas de manjericão a gosto

Modo de preparo

Em uma panela, coloque o azeite e leve ao fogo médio para aquecer. Adicione o alho e a cebola e doure. Acrescente as batatas e cozinhe por 5 minutos, mexendo ocasionalmente. Junte o caldo de legumes e o sal, reduza o fogo e cozinhe por 25 minutos. Desligue o fogo, coloque o manjericão e sirva em seguida.

Sopa de legumes

Ingredientes

  • 1 abóbora cabotiá descascada e cortada em cubos
  • 1 l de água
  • 1 tomate picado e sem sementes
  • 1 abobrinha descascada e picada
  • 1 chuchu descascado e picado
  • 1 cebola descascada e picada
  • 1 dente de alho descascado e amassado
  • 1 cenoura descascada e picada
  • Sal, pimenta-do-reino moída e azeite a gosto

Modo de preparo

Em uma panela, coloque o azeite e leve ao fogo médio para aquecer. Adicione a cebola e o alho e doure. Acrescente a abóbora e refogue por 5 minutos. Junte o tomate, a abobrinha, o chuchu e a cenoura e cubra com a água. Cozinhe até os legumes ficarem macios. Tempere com sal e pimenta-do-reino. Desligue o fogo e sirva em seguida.

Sopa de cebola Imagem: Dar1930 | Shutterstock

Sopa de cebola

Ingredientes

  • 1 kg de cebola descascada e fatiada
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 1 l de caldo de legumes​
  • Sal e pimenta-do-reino moída a gosto

Modo de preparo

Em uma panela, coloque o azeite e leve ao fogo médio para aquecer. Adicione a cebola e doure. Acrescente o caldo de legumes, tampe a panela e cozinhe até encorpar. Tempere com sal e pimenta-do-reino. Desligue o fogo e sirva em seguida.

Dica: sirva acompanhado de pão italiano tostado e polvilhado com queijo parmesão ralado.

Caldo de ervilha

Ingredientes

  • 450 g de ervilha congelada
  • 1/2 cebola descascada e picada
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 xícara de chá de caldo de legumes
  • 1 xícara de chá de água
  • Sal e pimenta-do-reino moída a gosto

Modo de preparo

Em uma panela, coloque o azeite e leve ao fogo médio para aquecer. Adicione a cebola e doure. Acrescente o caldo de legumes e a água e cozinhe até levantar fervura. Junte as ervilhas, reduza o fogo e cozinhe por 10 minutos. Desligue o fogo, espere esfriar, transfira a mistura para um liquidificador e bata até obter uma consistência uniforme. Coloque na panela e leve ao fogo médio para aquecer. Desligue o fogo, tempere com sal e pimenta-do-reino e sirva em seguida.

Sopa de lentilha

Ingredientes

  • 500 g de lentilha
  • 3 tomates picados e sem sementes
  • 1 cebola descascada e picada
  • 2 dentes de alho descascados e amassados
  • 1 cenoura descascada e picada
  • 1 talo de aipo picado
  • 1 l de caldo de legumes
  • 1 colher de sopa de óleo de girassol
  • Sal e pimenta-do-reino moída a gosto

Modo de preparo

Em água corrente, lave a lentilha, escorra e reserve. Em uma panela, coloque o óleo e leve ao fogo médio para aquecer. Acrescente a cebola, o alho e o aipo e refogue até a cebola ficar transparente. Adicione os tomates, a lentilha, a cenoura e o caldo de legumes e cozinhe até a lentilha ficar macia. Desligue o fogo, tempere com sal e pimenta-do-reino e sirva em seguida.





Fonte: Edicase

Continue Lendo

Vídeos

5 personagens de ‘House Of The Dragon’ para conhecer melhor

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:3 Minuto, 52 Segundo


‘House Of The Dragon’ tem cativado o público por sua trama intrigante e grandes personagens ‘House Of The Dragon’ tem cativado o público por sua trama intrigante e grandes personagens Imagem: Reprodução digital | HBO)

A segunda temporada de ‘House Of The Dragons’ estreou no dia 16 de junho e, desde então, tem cativado o público com sua trama repleta de intrigas políticas e batalhas épicas, enriquecida com um elenco ainda mais diversificado e cativante.

Além dos principais personagens da primeira temporada, novos rostos foram adicionados à sequência, trazendo motivações para a guerra civil Targaryen, conhecida como a Dança dos Dragões. Abaixo, veja quem são eles e conheça um pouco sobre as personalidades mais interessantes da série!

1. Rhaenyra Targaryen (Emma D’Arcy)

Rhaenyra Targaryen é uma das personagens mais importantes de ‘House Of The Dragon’ Imagem: Reprodução digital | HBO

A princesa Rhaenyra Targaryen é filha do Rei Viserys I Targaryen e casada, pela segunda vez, com príncipe Daemon Targaryen, seu tio. Na história, ela desempenha um papel fundamental para o desenrolar da saga, visto que foi a disputa pelo trono da família que deu origem à Dança dos Dragões, uma guerra civil que marcou a história de Westeros (continente fictício onde se passa a maior parte da trama).

Tudo começou após a morte do Rei Viserys, que nomeou a filha como a sua sucessora, por ela ser a irmã mais velha e ter um filho homem. No entanto, a decisão do monarca não foi respeitada após sua morte, e Aegon II, meio-irmão mais novo da princesa, assumiu o trono com a justificativa de ser o primeiro filho homem do rei. Ao saber da coroação, Rhaenyra declarou-se a verdadeira rainha e começou a reunir apoiadores para lutar por sua reivindicação, originando a sangrenta guerra abordada na série.

2. Alicent Hightower (Olivia Cooke)

Alicent Hightower é uma figura influente na política dos sete reinos Imagem: Reprodução digital | HBO

Filha de Otto Hightower, Alicent é uma membro poderosa da Casa Hightower e uma figura influente na política dos sete reinos. A sua história é marcada pela ascensão após a morte do Rei Viserys I, de quem ela era Rainha Consorte, e intrigas na corte, incluindo uma poderosa disputa com Rhaenyra. Isso porque, na segunda temporada, ela luta para manter o poder dos Westeros na mão dos seus filhos, Aegon II e Aemond Targaryen.

3. Lorde Corlys Velaryon (Steve Toussaint)

Lorde Corlys Velaryon desempenha um papel importante na disputa pelo trono de Westeros Imagem: Reprodução digital | HBO

Lorde Corlys, também conhecido como “A Serpente do Mar”, é chefe da Casa Velaryon, uma das mais antigas e respeitadas de Westeros, e possui uma vasta riqueza acumulada por meio de inúmeras expedições marítimas. Casado com Rhaenys Velaryon, uma cavaleira do dragão que reivindicou Meleys – a Rainha Vermelha –, ele é um dos apoiadores da princesa Rhaenyra durante a Dança dos Dragões contra seu meio-irmão Aegon e desempenha um papel fundamental na disputa pelo trono de Westeros, especialmente após se tornar Mão da “Rainha” Rhaenyra.

4. Lord Cregan Stark (Tom Taylor)

Lord Cregan Stark tem habilidades cruciais para vencer a Dança dos Dragões ao lado de Rhanyera Imagem: Reprodução digital | HBO

Lord Cregan Stark é um poderoso membro da Casa Stark, uma antiga família governante do Norte de Westeros, cuja sede é o castelo de Winterfell. Conhecido nos livros e na série por ser o Senhor de Winterfell e o Guardião do Norte, durante o período da Dança dos Dragões, ele é descrito como um líder forte e leal, do qual as habilidades são cruciais para a aliança com Rhaenyra na guerra. A inclusão do personagem na série promete trazer mais profundidade e intriga.

5. Alyn Velaryon (Abubakar Salim)

Alyn Velaryon é um personagem intrigante e que promete se destacar na luta das pessoas negras Imagem: Reprodução digital | HBO

Membro da Casa Velaryon, uma das casas nobres de Westeros, Alyn é introduzido na segunda temporada da série como o responsável por salvar Corlys Velaryon em um confronto marítimo. Ele é descrito na história como um jovem cavaleiro e um dos personagens intrigantes da trama. Promete se destacar na luta a favor das pessoas negras, principalmente considerando que as suas cenas estão relacionadas à dinâmica política e social.





Fonte: Edicase

Continue Lendo

Popular