Connect with us

Vídeos

8 alimentos que devem ser evitados por quem tem diabetes

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:5 Minuto, 45 Segundo


Veja como fazer escolhas alimentares mais adequadas para melhorar sua qualidade de vida

A farinha branca, presente em vários alimentos, não costuma ser indicada para diabéticos A farinha branca, presente em vários alimentos, não costuma ser indicada para diabéticos Imagem: pogonici | Shutterstock)

O diabetes consiste em uma condição crônica que afeta a maneira como o corpo metaboliza a glicose, essencial para fornecer energia às células. As principais formas da doença são o tipo 1, o tipo 2 e o gestacional. Cada um apresenta características próprias, mas todos têm em comum a dificuldade em manter os níveis de açúcar no sangue dentro da normalidade.

Nesse cenário, uma boa alimentação influencia positivamente o manejo da condição, ajudando a controlar a glicemia e prevenir complicações a longo prazo. Optar por uma dieta balanceada e saudável, assim, melhora a qualidade de vida e auxilia na manutenção de um peso adequado, por conseguinte na prevenção de doenças associadas.

Por isso, veja oito alimentos que devem ser evitados por quem tem diabetes!

1. Alimentos com farinha branca

A farinha branca, amplamente utilizada em alimentos como pães, massas, bolos e biscoitos, passa por um processo de refinamento que remove a maioria de suas fibras, vitaminas e minerais. Isso resulta em um produto facilmente digerido pelo corpo, mas que provoca elevações rápidas nos níveis de glicose no sangue. Para pessoas com diabetes, o consumo de alimentos com esse ingrediente, como o pão branco, pode dificultar o controle glicêmico e aumentar o risco de complicações associadas à condição.

“Para os diabéticos e para quem quer se prevenir da patologia, a dieta low carb é a mais indicada, diminuindo o consumo das maiores fontes de carboidrato, como o pão, macarrão, bolo e todos os alimentos que levam muita farinha na sua produção”, diz o médico Christian Aguiar, autoridade em saúde preventiva e natural.

2. Refrigerantes e sucos de caixinha

Refrigerantes e sucos de caixinha representam fontes significativas de açúcares e calorias vazias sem fornecer nutrientes essenciais ao corpo. Esses produtos causam elevações rápidas e significativas nos níveis de açúcar no sangue. Ainda, a frutose presente em muitos desses produtos pode levar à resistência à insulina e ao aumento do risco de doenças cardiovasculares.

3. Cereais matinais açucarados

Cereais matinais açucarados, frequentemente comercializados como opções saudáveis, são ricos em açúcares refinados e carboidratos simples. Eles provocam um rápido aumento nos níveis de glicose no sangue logo pela manhã, dificultando o controle glicêmico ao longo do dia. Logo, prefira cereais integrais ou farelo de aveia, ricos em fibras.

Isso porque fibras podem diminuir a velocidade de absorção de açúcar, beneficiando especialmente pessoas com diabetes ou resistência à insulina. Segundo a nutricionista Fernanda Sobral, a liberação mais lenta da glicose no sangue resulta em “uma menor liberação de insulina, um hormônio que ‘leva’ a glicose para dentro das células para ser utilizada e favorece o estoque de gordura quando em grandes quantidades”.

4. Alimentos em conserva com sal

Alimentos em conserva, como picles e vegetais enlatados, frequentemente contêm grandes quantidades de sal. O consumo excessivo de sal está associado a um aumento na pressão arterial e ao risco de doenças cardiovasculares, complicações que afetam muitos diabéticos. Optar por versões com baixo teor de sal ou preparar conservas caseiras pode ser mais saudável.

Álcool interfere na regulação da glicose no sangue e impacta o fígado Imagem: Khosro | Shutterstock

5. Bebidas alcoólicas

As bebidas alcoólicas interferem na regulação da glicose no sangue e no funcionamento do fígado. O álcool inicialmente causa um aumento nos níveis de açúcar, seguido por uma queda acentuada, especialmente se consumido sem alimentos.

“A bebida alcoólica também é transformada em glicose (açúcar) depois de metabolizada no fígado. Sem contar que o produto da metabolização é ainda mais tóxico, o que prejudica a função normal da detoxificação, consequentemente aumentando a inflamação”, diz a nutricionista funcional Fernanda Paulucci.

Ainda, bebidas como cerveja e coquetéis frequentemente contêm açúcares adicionados. O consumo excessivo de álcool também leva a complicações como a neuropatia diabética. Moderar o consumo e preferir bebidas menos açucaradas, como o vinho seco, é uma escolha mais segura para diabéticos.

6. Alimentos processados e ultraprocessados

Alimentos processados e ultraprocessados, como fast-food, salgadinhos e comidas congeladas, são ricos em gorduras trans, sódio e açúcares adicionados. Estes componentes contribuem para a resistência à insulina e o aumento dos níveis de glicose no sangue.

“Alimentos ultraprocessados são itens prontos para consumo ou de fácil preparo, muitas vezes ricos em açúcar, sódio e gorduras, além de baixos níveis de fibras, proteínas, vitaminas e minerais. São industrializados e geralmente trazem uma grande lista de ingredientes na parte posterior da embalagem, muitas vezes com elementos e siglas de difícil compreensão pelo público geral, como carboximetilcelulose, açúcar invertido, maltodextrina, frutose, xarope de milho, aromatizantes, emulsificantes, espessantes, adoçantes, entre outros”, diz a endocrinologista Dra. Deborah Beranger.

Além disso, a alta densidade calórica desses alimentos pode levar ao ganho de peso, aumentando o risco de complicações relacionadas ao diabetes. “A alta ingestão de ultraprocessados pode exacerbar os riscos à saúde em pessoas com diabetes tipo 2, que já correm maior risco de mortalidade prematura, principalmente devido a complicações relacionadas ao diabetes”, afirma a médica.

7. Fontes de gorduras trans

Gorduras trans, encontradas em alimentos como margarinas, biscoitos recheados e algumas frituras, prejudicam as pessoas com diabetes. Elas não apenas aumentam os níveis de colesterol ruim (LDL) e reduzem o colesterol bom (HDL), como também agravam a resistência à insulina.

A presença dessas gorduras está associada ao aumento do risco de doenças cardiovasculares, que já representam uma preocupação para diabéticos. Assim, escolher gorduras saudáveis, como as encontradas no azeite de oliva e no abacate, representa uma escolha mais benéfica para a saúde.

8. Carnes processadas

Incluídas frequentemente em dietas modernas, carnes processadas, como salsichas, bacon, presunto, salame e mortadela, contêm elevados níveis de sódio, conservantes e gorduras saturadas. Esses ingredientes afetam negativamente a saúde cardiovascular e complicam a gestão dos níveis de glicose no sangue. O alto teor de sódio, por exemplo, está diretamente ligado ao aumento da pressão arterial, um fator de risco para doenças cardíacas, enquanto as gorduras saturadas aumentam o colesterol ruim (LDL) e diminuem o colesterol bom (HDL).

Ainda, conservantes e aditivos presentes nas carnes processadas provocam inflamações no organismo. Esse estado inflamatório é capaz de interferir na ação da insulina, levando à resistência à insulina e dificultando o controle glicêmico. Também, dietas ricas em carnes processadas elevam a probabilidade de desenvolver problemas cardiovasculares e renais, comuns em pessoas com dificuldades no controle da glicemia.





Fonte: Edicase

Vídeos

5 receitas de waffles diferentes e saborosas  

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:4 Minuto, 27 Segundo


Waffle de chocolate Waffle de chocolate Imagem: Vladislav Noseek | Shutterstock

Originários da Bélgica, os waffles são uma delícia que conquistou paladares ao redor do mundo. Com sua textura crocante por fora e macia por dentro, esses irresistíveis quadradinhos são perfeitos para qualquer ocasião, seja um café da manhã especial, um brunch entre amigos ou uma sobremesa deliciosa. Tradicionalmente servidos com açúcar e manteiga na Europa, eles ganharam versões variadas e criativas em diferentes culturas.

A seguir, confira 5 receitas de waffles que vão desde as tradicionais até as mais inovadoras, garantindo uma explosão de sabores que vão te surpreender!

Waffle de chocolate 

Ingredientes 

  • 3 ovos
  • 1 1/2 xícara de chá de leite
  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo
  • 1 xícara de chá de amido de milho
  • 1 colher de sopa de fermento químico em pó
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 1 colher de sopa de sal
  • 4 colheres de sopa de manteiga derretida
  • 4 colheres de sopa de chocolate em pó

Modo de preparo 

Em um liquidificador, coloque todos os ingredientes e bata até obter uma massa homogênea. Após, aqueça o aparelho de waffles, coloque uma concha da massa sobre ele, espalhe até cobrir o molde, feche a tampa e asse até dourar. Repita o processo com toda a massa e sirva em seguida.

Dica: sirva acompanhado de cerejas. Se preferir, faça os waffles em uma frigideira.

Waffle tradicional

Ingredientes

  • 2 ovos
  • 1 xícara de chá de leite
  • 1 colher de chá de sal
  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo
  • 1 colher de sobremesa de fermento químico em pó
  • 150 g de manteiga
  • 1 colher de café de essência de baunilha

Modo de preparo

Em um liquidificador, coloque todos os ingredientes e bata até obter uma consistência homogênea. Após, aqueça o aparelho de waffles, coloque uma concha da massa sobre ele, espalhe até cobrir o molde, feche a tampa e asse até dourar. Repita o processo com toda a massa e sirva em seguida.

Waffle de batata-doce 

Ingredientes 

  • 200 g de batata-doce descascada e cozida
  • 1 banana descascada e cortada em rodelas
  • 100 g de flocos de aveia
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 200 ml de água de coco
  • 4 ovos
  • Canela a gosto

Modo de preparo

Em um recipiente, coloque a batata-doce, a banana, os flocos de aveia, a farinha de trigo, os ovos e a água de coco e misture até obter uma massa homogênea. Por último, coloque a canela em pó e mexa para incorporar. Aqueça o aparelho de waffles, coloque uma concha da massa sobre ele, espalhe até cobrir o molde, feche a tampa e asse até dourar. Repita o processo com toda a massa e sirva em seguida.

Waffle de banana com nozes Imagem: Oleksandra Naumenko | Shutterstock

Waffle de banana e nozes 

Ingredientes 

  • 3/4 de xícara de chá de nozes
  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo
  • 1/4 de xícara de chá de açúcar
  • 2 colheres de chá de fermento químico em pó
  • 1 colher de chá de sal
  • 2 gemas de ovo
  • 2 claras de ovo
  • 2 bananas descascadas e amassadas
  • 4 colheres de sopa de manteiga derretida
  • 2 xícaras de chá de leite
  • Suco de 1 limão
  • 1 colher de chá de essência de baunilha

Modo de preparo

Em uma panela, coloque as nozes e leve ao fogo médio para tostar. Desligue o fogo, pique as nozes e reserve. Em um recipiente, coloque a farinha de trigo, o açúcar, a manteiga e o sal e misture. Adicione o fermento químico e mexa novamente. Reserve. Em outro recipiente, coloque o leite e o suco de limão e mexa. Deixe descansar por 10 minutos. Depois, acrescente as gemas, as bananas, a essência de baunilha e as nozes e misture.

Despeje a mistura sobre os ingredientes secos e mexa até obter uma massa homogênea. Reserve. Em uma batedeira bata as claras em neve, junte com a mistura reservada e mexa delicadamente para incorporar. Aqueça o aparelho de waffles, coloque uma concha da massa sobre ele, espalhe até cobrir o molde, feche a tampa e asse até dourar. Repita o processo com toda a massa e sirva em seguida.

Dica: sirva decorado com pedaços de banana, nozes tostadas e sorvete de creme.

Waffle de pão de queijo

Ingredientes

  • 3 ovos
  • 400 ml de leite
  • 120 ml de óleo
  • 500 g de polvilho azedo
  • 1 colher de chá de sal
  • 150 g de queijo parmesão ralado

Modo de preparo

Em um liquidificador, coloque todos os ingredientes, exceto o queijo, e bata até obter uma consistência homogênea. Adicione o queijo e bata novamente para incorporar. Após, aqueça o aparelho de waffles, coloque uma concha da massa sobre ele, espalhe até cobrir o molde, feche a tampa e asse até dourar. Repita o processo com toda a massa e sirva em seguida.





Fonte: Edicase

Continue Lendo

Vídeos

3 orações para o Dia de Nossa Senhora da Rosa Mística

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:4 Minuto, 5 Segundo


Nossa Senhora da Rosa Mística é um dos títulos dados a Virgem Maria Nossa Senhora da Rosa Mística é um dos títulos dados a Virgem Maria Imagem: Luis Fraga | Shutterstock)

Em 13 de julho é celebrado, entre os fiéis da Igreja Católica, o “Dia de Nossa Senhora da Rosa Mística”, um dos títulos dados à Virgem Maria. A data remonta às aparições milagrosas de Nossa Senhora, na Itália, em 1947, a uma enfermeira chamada Pierina Gilli.

Segundo a crença, durante essas aparições, a santa se mostrava como uma senhora muito bonita, vestindo o seu véu branco e túnica, mas tinha três espadas cravadas no peito e aparentava estar profundamente triste. Foi, então, que proferiu a enfermeira “oração, penitência e expiação”.

Posteriormente, a Virgem se materializou pela segunda vez e as espadas haviam se transformado em três rosas, cada uma de uma cor: branca, vermelha e dourada. Na ocasião, ela fez três pedidos aos devotos: primeiro, para que orassem aos sacerdotes por meio de uma nova devoção mariana; depois, que dedicassem todo último dia do mês a ela e, por último, que o dia 13 de julho fosse definido como o “Dia de Nossa Senhora da Rosa Mística”.

Significado das três rosas e espadas

As três rosas de Nossa Senhora da Rosa Mística são símbolos que representam três virtudes espirituais importantes. São elas:

  • Rosa Branca: simboliza a oração. É um convite para que os fiéis cultivem uma vida de oração constante, buscando a proximidade com Deus e a união com Ele por meio da comunicação espiritual;
  • Rosa Vermelha: representa o sacrifício. Esta rosa convida os devotos a oferecerem sacrifícios em suas vidas diárias, em unidade com os sofrimentos de Cristo, como uma forma de purificação e devoção;
  • Rosa Dourada: simboliza a penitência. Esta rosa destaca a importância da penitência e da reparação pelos pecados próprios e pelos pecados do mundo, buscando a conversão e a reconciliação com Deus.

As três espadas retratavam a dor ou sofrimento específico que Maria previu para o mundo:

  • Primeira espada: representava a perda de e o afastamento das práticas religiosas;
  • Segunda espada: simbolizava os pecados mortais dos religiosos;
  • Terceira espada: expressava os sofrimentos sentidos por sacerdotes e monges que cometem a mesma traição de Judas.
Orações homenageiam Nossa Senhora da Rosa Mística e rogam por sua proteção Imagem: Gorodenkoff | Shutterstock

Orações para Nossa Senhora da Rosa Mística

A seguir, confira três orações para rogar pela intercessão da Virgem Maria e homenageá-la:

1. Oração à Nossa Senhora da Rosa Mística

Imaculada, Rosa Mística, em honra de teu Divino Filho, nos prostramos diante de ti, implorando a misericórdia de Deus. Não por nossos méritos, e sim pela vontade de teu coração maternal. Concede-nos ajuda e a graça (pedir a graça) com a certeza de que haveis de nos atender. Amém.

2. Oração para pedir uma graça

Mãe querida Rosa Mística, quero hoje pedir–lhe que venhas ao meu auxílio para ajudar-me a combater as legiões que me perseguem.
Peço, ó Mãe, como vos dignastes a aparecer ao seu confidente, venho lhe pedir que me libertes de toda opressão maligna que me ataca.
Quero, ó Mãe, me entregar a ti e ao Teu Filho Jesus, pedindo as graças eficazes que brotam de vosso Imaculado Coração.
Quero, ó Mãe, que atenda a graça que lhe peço (peça a graça), pedindo que me leves a Jesus e afastes de mim a serpente infernal.
Sou teu, ó Mãe, pois sou teu querido filho.
Aceito a tua presença, ó Mãe, nas imagens abençoadas por ti.
Derramai vosso óleo sobre minha fronte e purificai-me do pecado.
Rosa Mística, finalizando, peço pela Igreja que anda naufragando, guiai-a, ó Mãe. Agradeço-te por acolher o meu pedido levando-o a Jesus.
Ó Virgem Boníssima, louvável, venerável, minha Mãe.
Amém.

3. Oração para ter proteção e paz

Rosa Mística, Mãe de Jesus, Rainha do Santo Rosário e Mãe da Igreja, Corpo Místico de Jesus Cristo, nós Vos pedimos que concedais ao mundo, dilacerado pela discórdia, a unidade e a paz, e todas aquelas graças que podem mudar o coração de tantos filhos e filhas.

Rezar Ave-Maria

Rosa Mística, Rainha dos Apóstolos, faça florescer muitas vocações sacerdotais, religiosas e leigas, que propaguem por toda a terra, com a santidade de sua vida e com o zelo apostólico pelas almas, o Reino de Vosso Filho Jesus Cristo, e derramai sobre nós a abundância dos bens celestiais! Amém!

Rezar Ave-Maria e Salve Rainha.





Fonte: Edicase

Continue Lendo

Vídeos

7 raças de cachorro com filhotes muito fofos

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:3 Minuto, 36 Segundo


Os filhotes de cachorro são encantadores e têm o dom de cativar as pessoas Os filhotes de cachorro são encantadores e têm o dom de cativar as pessoas Imagem: Nikaletto | Shutterstock)

Os filhotes de cachorro têm um dom natural de derreter o coração das pessoas com sua irresistível fofura. No entanto, algumas raças se destacam por apresentar cãezinhos ainda mais encantadores, seja pela aparência, composta por características físicas cativantes, ou pelo comportamento doce e amigável. Abaixo, conheça alguns deles!

1. Golden retriever

Os filhotes de golden retriever têm olhos expressivos e orelhas caídas que adicionam um toque de doçura à sua aparência Imagem: Orientgold | Shutterstock

O golden retriever é um cachorro originário da Escócia. Os filhotes dessa raça geralmente apresentam pelagem dourada, macia e ondulada, olhos expressivos e orelhas caídas que adicionam um toque de doçura. Desde pequenos, são extremamente amigáveis, curiosos, inteligentes e brincalhões. Têm uma natureza carinhosa e sociável, adorando interagir tanto com pessoas quanto com outros animais.

2. Labrador retriever

O labrador retriever tem olhos grandes e orelhas caídas que o tornam ainda mais encantador Imagem: otsphoto | Shutterstock

O labrador retriever é um cachorro originário do Canadá. Os filhotes têm a pelagem curta e densa, nas cores preta, amarela ou chocolate. Seus olhos grandes e expressivos, com suas orelhas caídas, contribuem para a sua aparência fofa. São cachorrinhos amigáveis, sociáveis e inteligentes. Além disso, são brincalhões e muito enérgicos, adorando interagir com pessoas e outros animais.

3. Beagle

As orelhas longas e caídas do beagle contribuem para o seu nível elevado de fofura Imagem: Sigma_S | Shutterstock

O beagle é um cachorro originário da Inglaterra. As principais características físicas que contribuem para o nível elevado de fofura são as orelhas longas e caídas. Esse cãozinho tem a pelagem curta e densa, frequentemente tricolor (branco, preto e marrom). É extremamente curioso, energético e brincalhão. Tem o faro muito aguçado e grande disposição para explorar. Além disso, é afetuoso, sociável e gosta de interagir.

4. Buldogue francês

O filhote de buldogue francês tem focinho curto e orelhas grandes admiráveis Imagem: Robert and Monika | Shutterstock

Como sugere o nome, o buldogue francês é originário da França. Os filhotes têm focinho curto e orelhas grandes e eretas, tornando-os ainda mais encantadores. A pelagem é curta, macia e geralmente em cores como fulvo, tigrado ou branco com manchas. Esses cachorrinhos são afetuosos, brincalhões e muito apegados aos tutores. Além disso, costumam ser calmos e amorosos.

5. Pug

Os filhotes de pug têm focinhos achatados e olhos grandes que tornam a sua expressão facial encantadora Imagem: Ezzolo | Shutterstock

O pug é um cachorro originário da China. Os filhotes dessa raça têm focinhos achatados, olhos grandes e redondos, orelhas caídas e uma expressão facial encantadora. A pelagem é curta, macia e geralmente em tom fulvo ou preto. Esses pequenos cães são afetuosos, carinhosos e muito leais aos tutores. Inclusive, se dão bem com pessoas de todas as idades.

6. Shih tzu

O filhote de shih tzu é extremamente afetuoso e fofo Imagem: Alessandra Sawick | Shutterstock

O shih tzu é um cachorro originário do Tibete. Os filhotes dessa raça têm olhos grandes e expressivos, focinho curtos e nariz achatado, além de orelhas longas e caídas. Quando pequeno, a pelagem não é tão longa, mas densa; e pode ter diversas cores e padrões, como dourado, preto, branco ou tigrado. Esses cãezinhos são extremamente afetuosos, leais e sociáveis. São conhecidos por seu temperamento tranquilo e gentil.

7. Husky siberiano

O filhote de husky siberiano chama atenção por seus olhos azuis e pela pelagem densa Imagem: ANURAK PONGPATIMET | Shutterstock

O husky siberiano é um cachorro originário da Sibéria. Os filhotes dessa raça têm olhos azuis intensos ou heterocromáticos (um de cada cor), que chamam muita atenção. A pelagem densa e dupla é geralmente cinza, preta e branca. Esses pequenos cachorros são energéticos, independentes e extremamente sociáveis; além de conhecidos por sua natureza amigável e brincalhona.





Fonte: Edicase

Continue Lendo

Popular