Connect with us

Empreendedorismo

10 dicas para fazer compras online de fim de ano de maneira segura

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:4 Minuto, 22 Segundo


Nesta época do ano, golpes com compras online aumentam Nesta época do ano, golpes com compras online aumentam Imagem: Kite_rin | Shutterstock

É chegada a temporada de compras de fim de ano. Natal, confraternizações, amigo secreto: vários são os eventos que movimentam o varejo nesse período do ano. Segundo dados da Confederação Nacional do Comércio (CNC), o brasileiro está mais disposto a gastar, com base nos resultados da Black Friday 2023 — que, segundo a CNC, teve um dos melhores resultados desde a criação da data. A entidade afirma que as vendas do Natal 2023 devem ter um aumento de 5,6%.

Outra pesquisa, “Expectativas da Temporada de Compras 2023”, realizada pela Meta, mostra que 87% dos consumidores vão deixar as compras de fim de ano somente para o Natal e 64% deles pretendem comprar online. Com esse movimento esperado no varejo digital, é importante se precaver para evitar golpes. 

Índices elevados de golpes online

Dados de estudo feito por AllowMe, icarros Itaú, OLX, Unico, Who e Zoop mostram que 80 mil pessoas foram vítimas de golpes online entre janeiro e setembro de 2023. Eles ocorreram na compra e venda online de produtos como celulares, roupas, itens para casa e eletrônicos — uma média de 9 mil golpes por mês.

“O grande avanço do e-commerce, principalmente após a pandemia, além da expansão de novas formas de pagamento como o Pix, tende a atrair os criminosos. Por conta disso, vale redobrar os cuidados na hora de adquirir os presentes de Natal em lojas virtuais, aplicativos, redes sociais e até mesmo pelo WhatsApp”, explica Fellipe Guimarães, CEO da Codeby, a Keyrus Company.

Segundo o especialista, alguns cuidados básicos e simples podem ser cruciais para evitar dor de cabeça e prejuízos nessa época do ano. “Atitudes simples, como utilizar somente o cartão virtual — que expira após um determinado período — nas compras online, verificar a reputação da loja em sites como o Reclame Aqui, não clicar em links suspeitos ou desconhecidos, verificar a URL do site e checar os comentários nas redes sociais da marca ou empresa, já ajudam a evitar problemas sérios”, afirma. 

Fazendo compras de forma segura

Conhecer estratégias de segurança eficazes é essencial para navegar com segurança, assegurando que suas compras e informações pessoais. Por isso, confira 10 dicas:

  1. Sempre dê preferência a sites conhecidos. Mesmo neles, verifique a barra de endereços (URL) para garantir que o site é o verdadeiro;
  2. Observe se há um cadeado de segurança logo no início da barra de endereços, o que significa que este é um site seguro;
  3. Se o pagamento for feito em cartão, utilize a versão virtual, disponível nos aplicativos dos bancos. Sempre que puder, evite pagar utilizando os dados do cartão de crédito físico;
  4. Mesmo utilizando o cartão virtual, verifique, antes de digitar os dados, se você continua no ambiente da loja virtual oficial. Para isso, basta olhar a barra de endereço/URL;
  5. Sempre procure as redes sociais da loja e leia os comentários mais recentes. Se houver a ocorrência de muitas reclamações por atraso na entrega ou outros motivos, evite;
  6. Desconfie de preços muito menores do que o valor real do produto. Este é um forte indício de golpe;
  7. Nunca clique em links não solicitados enviados por WhatsApp, e-mail, direct message ou qualquer outra forma;
  8. Outro cuidado é com o recebimento de ligações solicitando a confirmação de dados pessoais ou pedindo a senha do banco para confirmar a compra. Se isso acontecer, desligue imediatamente o telefone e ligue para o seu gerente de outro aparelho;
  9. Sempre observe quem é a empresa beneficiária ao realizar pagamentos por boleto. Se os dados não baterem, não siga com o pagamento;
  10. Não realize compras usando wi-fi aberto — como em shoppings, aeroportos etc., pois os criminosos (hackers) podem interceptar seus dados.
Para evitar maiores consequências, em casos de golpe, é preciso agir rapidamente e entrar em contato com o banco Imagem: Lyubov Levitskaya | Shutterstock

Lidando com golpes online

Se, mesmo com todos os cuidados, algo vier a acontecer, é preciso agir o mais rápido possível. A SaferNet Brasil indica o que deve ser feito nesses casos:

  • Registre imediatamente a reclamação no site da empresa;
  • Recupere os registros e protocolos para entrar em contato com a empresa;
  • Registre as reclamações em sites de consumidores, como o Reclame Aqui;
  • Registre a reclamação no site do Procon/Ministério da Justiça;
  • Caso haja fraudes em sua conta bancária ou cartão de crédito, comunique imediatamente seu banco para cancelar as transações e registre o Boletim de Ocorrência na Delegacia;
  • Mantenha seu antivírus sempre atualizado para bloquear programas maliciosos;
  • Nunca passe informações de senhas bancárias por telefone. Na dúvida, procure sua agência bancária;
  • Verifique com frequência seu extrato para evitar surpresas e denunciar qualquer transação suspeita assim que tomar conhecimento.

Por Letícia Carvalho





Fonte: Jovem Pan

Empreendedorismo

7 dicas para criar um bom portfólio profissional

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:2 Minuto, 30 Segundo


Esse material é essencial para destacar os seus trabalhos e, consequentemente, impressionar clientes ou empregadores

Um portfólio bem elaborado é a chave para impressionar os empregadores Um portfólio bem elaborado é a chave para impressionar os empregadores Imagem: olesia_g | Shutterstock

Seja físico ou digital, o portfólio é uma ferramenta essencial para qualquer pessoa que deseja destacar suas habilidades, experiências e realizações em um formato visualmente atraente e fácil de compartilhar. Ele pode incluir projetos de design gráfico, exemplos de redação, fotografias, amostras de código de programação, entre outros. Por meio de uma boa elaboração desse material é possível impressionar potenciais empregadores, clientes ou colaboradores.

A seguir, veja como criar um portfólio atraente e eficaz!

1. Defina o seu objetivo

Antes de começar a criar o seu portfólio, defina o propósito e o público-alvo. Determine se você está criando o material para buscar emprego, atrair clientes para seu negócio ou mostrar seu trabalho para possíveis colaboradores.

2. Selecione os seus melhores trabalhos

Escolha cuidadosamente os exemplos de trabalho que você incluirá no seu portfólio. Selecione aqueles que demonstrem suas habilidades, experiências e estilo.

3. Organize o seu portfólio de forma clara e lógica

Estruture seu portfólio de uma maneira que seja fácil de navegar e entender. Organize seu trabalho por categoria, cronologia ou tema, dependendo do que fizer mais sentido para você e seu público-alvo.

O portfólio deve conter trabalhos que destacam as habilidades e experiências do profissional Imagem: Roman Samborskyi | Shutterstock

4. Destaque suas habilidades e conquistas

Inclua informações sobre suas habilidades e experiências. Além disso, “mostre os resultados que gerou para as empresas por onde passou”, destaca Patricia Y. Agopian, especialista em formação e aceleração de carreira.

5. Mantenha um design profissional coeso

O design do seu portfólio deve ser limpo, profissional e coeso. Escolha uma disposição que destaque seu trabalho sem distrações desnecessárias. Use fontes legíveis, cores que complementam seus projetos e mantenha uma constância visual. “As imagens, juntamente com o design, são tão importantes quanto o teor do texto na hora de passar uma mensagem”, destaca a mestre em comunicação Elaine Chovic.

6. Adapte seu portfólio para cada situação

Se possível, adapte seu portfólio para atender às necessidades específicas de cada oportunidade. Isso pode significar destacar projetos relevantes para a empresa ou cliente específico.

7. Mantenha o seu portfólio atualizado

À medida que conclui novos projetos ou adquire novas habilidades, certifique-se de atualizar regularmente seu portfólio. Isso garante que ele permaneça relevante e represente com precisão seu trabalho mais recente e suas capacidades atuais.





Fonte: Jovem Pan

Continue Lendo

Empreendedorismo

6 itens para levar em uma entrevista de emprego 

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:2 Minuto, 2 Segundo


Se preparar para a entrevista de emprego é fundamental Se preparar para a entrevista de emprego é fundamental Imagem: Shutterstock

Atualmente, diferentes fases de processos seletivos têm sido realizadas de forma on-line. Contudo, o sistema de recrutamento presencial ainda persiste em muitas empresas. Logo, é fundamental que o candidato esteja preparado para encarar a entrevista presencialmente, o que inclui saber como se comportar na frente do recrutador e, principalmente, o que levar para esse grande momento.

1. Currículo 

Compareça sempre a uma entrevista com seu currículo atualizado e revisado. Leve mais de uma cópia, pois, caso tenha problema com um, terá o outro em mãos. Além disso, pode haver mais de um entrevistador presente na sala.

2. Endereço da empresa 

Mantenha o endereço e ponto de referência sempre à mão para não se perder ou atrasar. Caso haja mais de um escritório da empresa, certifique-se que o local que você irá é onde ocorrerá a entrevista.

Pasta profissional evita que os documentos amassem Imagem: Shutterstock

3. Pasta profissional 

É importante ter uma pasta ou uma bolsa que comporte perfeitamente os documentos, currículo (sem amassar) e objetos pessoais. Escolha algo discreto e profissional, pois durante a entrevista tudo conta.

4. Documentos 

Na maioria dos prédios comerciais é preciso apresentar um documento de identificação para entrar na empresa. Lembre-se de levar documento com foto para não ser barrado na porta.

5. Telefone do entrevistador ou da empresa 

É importante ter o contato da empresa ou do entrevistador anotado para ligar caso haja um imprevisto. Procure chegar, pelo menos, 5 ou 10 minutos antes para ir se acostumando com o ambiente. Se for se atrasar por qualquer motivo, comunique a empresa o mais breve possível.

6. Caneta e bloco de notas

É sempre útil ter uma caneta e um bloco de notas para anotar informações importantes que podem surgir durante a entrevista, como detalhes sobre o cargo, próximos passos no processo seletivo ou informações sobre a empresa.





Fonte: Jovem Pan

Continue Lendo

Empreendedorismo

3 dicas para organizar a vida financeira do casal

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:2 Minuto, 40 Segundo


Especialista explica como o planejamento financeiro auxilia na realização de planos e sonhos

Criar um planejamento financeiro ajuda a realizar os planos do casal com segurança Criar um planejamento financeiro ajuda a realizar os planos do casal com segurança Imagem: Dragana Gordic | Shutterstock)

Alguns casais costumam traçar planos e metas para o futuro da relação. Nesse contexto, o planejamento financeiro é essencial para garantir que os objetivos sejam alcançados. Isso ajuda a trazer estabilidade e transparência, fortalecendo o relacionamento e o compromisso com a vida a dois. Além disso, diminui o estresse e as preocupações, deixando o casal preparado para possíveis emergências.

“Para os casais que sonham com uma vida conjunta tranquila, é extremamente importante ter em mente que a organização financeira deve ser o principal pilar dessa construção. Somente com ela é possível alcançar objetivos compartilhados e garantir uma base sólida para o futuro, sem precisar passar por problemas ou sofrer com imprevistos. Ela fortalece a parceria”, destaca Ana Paula Oliveira, executiva de negócios da Simplic, fintech de crédito pessoal.

A seguir, a profissional compartilha três dicas para ajudar os casais a gerenciarem o seu orçamento. Confira!

1. Definam objetivos comuns

Seja a curto, médio ou longo prazo, ter metas compartilhadas ajuda a manter o foco e a motivação. Isso pode incluir comprar uma casa, economizar para a aposentadoria ou planejar férias anuais. A colaboração nesse processo é fundamental para alinhar as expectativas e garantir que todos estejam comprometidos com as metas estabelecidas. Objetivos financeiros bem-definidos proporcionam um senso de direção e propósito, permitindo que os casais façam escolhas mais conscientes e planejadas em relação ao uso desses recursos. 

Categorize as despesas para identificar áreas em que é possível economizar Imagem: fizkes | Shutterstock

2. Criem um orçamento detalhado

Ao categorizar as despesas do casal, fica mais fácil identificar áreas em que é possível economizar. Por exemplo, gastos com lazer e compras podem ser reduzidos sem comprometer a qualidade de vida, permitindo que os recursos economizados sejam direcionados para objetivos prioritários, como poupança conjunta, investimentos ou pagamento de dívidas compartilhadas. Esta abordagem sistemática não só proporciona uma visão clara da situação financeira atual, mas também facilita a tomada de decisões sobre como alocar os recursos de forma mais eficaz para alcançar as metas juntos.

3. Dividam as responsabilidades financeiras

Distribuir as responsabilidades de forma equilibrada, como quem será responsável pelo pagamento das contas, monitoramento do orçamento e controle dos investimentos, é uma forma de manter a organização e a transparência do casal. 

Com cada parceiro ciente de suas responsabilidades específicas, é possível planejar melhor o uso dos recursos, garantindo que todas as obrigações sejam cumpridas em tempo hábil e que haja um acompanhamento contínuo do orçamento e dos investimentos, promovendo uma parceria financeira saudável.

Por Daniela Albuquerque





Fonte: Jovem Pan

Continue Lendo

Popular