Connect with us

Empreendedorismo

5 habilidades mais requisitadas pelo mercado de trabalho 

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:2 Minuto, 57 Segundo


Empresas consideram as human skills tão importantes quanto os conhecimentos técnicos

As empresas procuram por profissionais com habilidades estratégicas e capacidade de adaptação As empresas procuram por profissionais com habilidades estratégicas e capacidade de adaptação Imagem: voronaman | Shutterstock

Com a taxa de desemprego atingindo o menor patamar dos últimos 10 anos no primeiro trimestre, registrando 7,9%, conforme os dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 17 de maio, o mercado de trabalho brasileiro está em um momento promissor. Entretanto, para se destacar nesse ambiente em constante evolução, as habilidades básicas já não são mais suficientes.

As empresas estão em busca de profissionais que possuam competências estratégicas e adaptáveis às mudanças do cenário. Segundo um estudo da CareerBuilder, 77% das empresas consideram as human skills tão essenciais quanto às habilidades técnicas na hora de contratar novos colaboradores. 

“As human skills são atributos individuais não técnicos que permitem ao profissional manter bons relacionamentos com outros colaboradores e com o mundo ao seu redor, o que pode se tornar útil para qualquer área profissional”, explica o educador corporativo, Rodrigo Lang, que também é cofundador da Human AS, grupo educacional responsável por desenvolver habilidades humanas. 

No mundo atual, o mercado de trabalho valoriza certas habilidades que, embora sejam altamente desejadas, muitas pessoas ainda não dominam plenamente. A seguir, confira 5 delas: 

1. Raciocínio lógico

A capacidade de analisar informações claramente, reconhecer padrões e resolver problemas de maneira criativa é vital para muitos setores. Rodrigo Lang afirma que aprimorar o raciocínio lógico ajuda a preparar a mente para lidar com desafios complexos e tomar decisões precisas.

2. Tomada de decisão

Segundo o educador corporativo, o contexto de um mundo em constante mudança, a rapidez na tomada de decisões é cada vez mais crucial. Profissionais capazes de analisar cenários, avaliar riscos e benefícios, e tomar decisões estratégicas com base em dados e intuição são muito valorizados.

Liderar demanda inspirar, motivar e guiar equipes para alcançar resultados excepcionais Imagem: Monkey Business Images | Shutterstock

3. Liderança

Para Rodrigo Lang, inspirar, motivar e guiar equipes são habilidades essenciais para quem deseja assumir cargos de liderança. Mais do que apenas delegar tarefas, um bom líder cria um ambiente positivo, promove o desenvolvimento da equipe e alcança resultados excepcionais. 

4. Antifragilidade

A habilidade de ajustar-se, adquirir conhecimento e prosperar frente a desafios e adversidades é vital para se sobressair em um mercado em constante evolução. Profissionais antifrágeis exibem resiliência, adaptabilidade e criatividade, percebendo os obstáculos como oportunidades para desenvolvimento, destaca Rodrigo Lang.

5. Adaptabilidade

Segundo o cofundador da Human SA, a adaptabilidade é essencial para o sucesso profissional. O mundo atual exige profissionais que dominem diferentes tecnologias, estejam abertos a novas ideias e sejam capazes de se reinventar sempre que necessário. 

“Investir no desenvolvimento dessas habilidades estratégicas é um passo para se destacar no mercado de trabalho e garantir um futuro promissor. Por meio de cursos, treinamentos, workshops e experiências práticas, é possível aprimorar as competências necessárias para navegar com maestria na era da disrupção e alcançar o sucesso na jornada profissional”, finaliza Rodrigo Lang. 

Por Raquel Dourado





Fonte: Jovem Pan

Empreendedorismo

Veja as consequências do bullying no ambiente de trabalho

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:2 Minuto, 40 Segundo


Psicóloga explica como a intimidação sistemática pode prejudicar os funcionários e a empresa

O bullying corporativo afeta a saúde mental e a produtividade, sendo essencial adotar medidas preventivas O bullying corporativo afeta a saúde mental e a produtividade, sendo essencial adotar medidas preventivas Imagem: fizkes | Shutterstock

O bullying é uma realidade alarmante nos ambientes de trabalho contemporâneos, cujas consequências vão muito além do impacto individual. Caracterizado por comportamentos persistentes que visam humilhar, intimidar ou prejudicar um colega, ele pode assumir diversas formas, desde assédio verbal e psicológico até sabotagem profissional.

Neste contexto, compreender suas consequências e adotar medidas preventivas torna-se crucial para mitigar seus impactos. “O bullying não apenas afeta a vítima, mas também toda a organização, reduzindo a produtividade, aumentando o absenteísmo e criando um clima de medo e desconfiança”, explica a psicóloga Soraya Lopes.

Sinais e consequências do bullying no trabalho

Os sinais de que um funcionário pode estar sofrendo bullying incluem mudanças de comportamento, redução na produtividade, afastamentos frequentes e sintomas físicos como dores de cabeça e insônia. Soraya Lopes destaca que os impactos podem ser profundos, levando a depressão, ansiedade, estresse crônico e até síndrome de burnout.

Além dos impactos individuais, o bullying no ambiente de trabalho pode comprometer a eficácia das equipes e a reputação da empresa. Um ambiente tóxico desencoraja a colaboração e a comunicação aberta, elementos essenciais para a inovação e resolução de problemas.

“Quando os funcionários temem represálias ou humilhação, a confiança é corroída e a moral da equipe cai significativamente”, observa Soraya Lopes. Essa atmosfera negativa pode levar a uma alta rotatividade de funcionários, o que aumenta os custos com recrutamento e treinamento de novos colaboradores.

As empresas devem criar um ambiente seguro e encorajador para que os funcionários possam denunciar e receber apoio Imagem: Mangostar | Shutterstock

Combatendo o bullying

Para combater o bullying, Soraya Lopes sugere a implementação de políticas claras, treinamentos regulares, canais de denúncia e apoio psicológico. “É essencial que as empresas estabeleçam um ambiente onde os funcionários se sintam seguros para denunciar e buscar ajuda”, diz a psicóloga.

A profissional também enfatiza a importância da liderança na criação de um ambiente de trabalho saudável. “Os líderes têm um papel crucial em modelar comportamentos respeitosos e em estabelecer uma cultura de zero tolerância ao bullying”, afirma. Ela sugere que os gestores recebam treinamento específico para identificar e lidar com situações de bullying, promovendo um ambiente inclusivo e solidário.

Além disso, incentiva a adoção de programas de bem-estar que abordem a saúde mental, oferecendo recursos como sessões de terapia e workshops sobre resiliência e gestão de estresse. “Ao investir no bem-estar dos funcionários, as empresas não apenas previnem o bullying, mas também cultivam um ambiente onde todos podem prosperar”, conclui a psicóloga.

Por Elisangela Evangelista





Fonte: Jovem Pan

Continue Lendo

Empreendedorismo

7 dicas para criar um bom portfólio profissional

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:2 Minuto, 30 Segundo


Esse material é essencial para destacar os seus trabalhos e, consequentemente, impressionar clientes ou empregadores

Um portfólio bem elaborado é a chave para impressionar os empregadores Um portfólio bem elaborado é a chave para impressionar os empregadores Imagem: olesia_g | Shutterstock

Seja físico ou digital, o portfólio é uma ferramenta essencial para qualquer pessoa que deseja destacar suas habilidades, experiências e realizações em um formato visualmente atraente e fácil de compartilhar. Ele pode incluir projetos de design gráfico, exemplos de redação, fotografias, amostras de código de programação, entre outros. Por meio de uma boa elaboração desse material é possível impressionar potenciais empregadores, clientes ou colaboradores.

A seguir, veja como criar um portfólio atraente e eficaz!

1. Defina o seu objetivo

Antes de começar a criar o seu portfólio, defina o propósito e o público-alvo. Determine se você está criando o material para buscar emprego, atrair clientes para seu negócio ou mostrar seu trabalho para possíveis colaboradores.

2. Selecione os seus melhores trabalhos

Escolha cuidadosamente os exemplos de trabalho que você incluirá no seu portfólio. Selecione aqueles que demonstrem suas habilidades, experiências e estilo.

3. Organize o seu portfólio de forma clara e lógica

Estruture seu portfólio de uma maneira que seja fácil de navegar e entender. Organize seu trabalho por categoria, cronologia ou tema, dependendo do que fizer mais sentido para você e seu público-alvo.

O portfólio deve conter trabalhos que destacam as habilidades e experiências do profissional Imagem: Roman Samborskyi | Shutterstock

4. Destaque suas habilidades e conquistas

Inclua informações sobre suas habilidades e experiências. Além disso, “mostre os resultados que gerou para as empresas por onde passou”, destaca Patricia Y. Agopian, especialista em formação e aceleração de carreira.

5. Mantenha um design profissional coeso

O design do seu portfólio deve ser limpo, profissional e coeso. Escolha uma disposição que destaque seu trabalho sem distrações desnecessárias. Use fontes legíveis, cores que complementam seus projetos e mantenha uma constância visual. “As imagens, juntamente com o design, são tão importantes quanto o teor do texto na hora de passar uma mensagem”, destaca a mestre em comunicação Elaine Chovic.

6. Adapte seu portfólio para cada situação

Se possível, adapte seu portfólio para atender às necessidades específicas de cada oportunidade. Isso pode significar destacar projetos relevantes para a empresa ou cliente específico.

7. Mantenha o seu portfólio atualizado

À medida que conclui novos projetos ou adquire novas habilidades, certifique-se de atualizar regularmente seu portfólio. Isso garante que ele permaneça relevante e represente com precisão seu trabalho mais recente e suas capacidades atuais.





Fonte: Jovem Pan

Continue Lendo

Empreendedorismo

6 itens para levar em uma entrevista de emprego 

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:2 Minuto, 2 Segundo


Se preparar para a entrevista de emprego é fundamental Se preparar para a entrevista de emprego é fundamental Imagem: Shutterstock

Atualmente, diferentes fases de processos seletivos têm sido realizadas de forma on-line. Contudo, o sistema de recrutamento presencial ainda persiste em muitas empresas. Logo, é fundamental que o candidato esteja preparado para encarar a entrevista presencialmente, o que inclui saber como se comportar na frente do recrutador e, principalmente, o que levar para esse grande momento.

1. Currículo 

Compareça sempre a uma entrevista com seu currículo atualizado e revisado. Leve mais de uma cópia, pois, caso tenha problema com um, terá o outro em mãos. Além disso, pode haver mais de um entrevistador presente na sala.

2. Endereço da empresa 

Mantenha o endereço e ponto de referência sempre à mão para não se perder ou atrasar. Caso haja mais de um escritório da empresa, certifique-se que o local que você irá é onde ocorrerá a entrevista.

Pasta profissional evita que os documentos amassem Imagem: Shutterstock

3. Pasta profissional 

É importante ter uma pasta ou uma bolsa que comporte perfeitamente os documentos, currículo (sem amassar) e objetos pessoais. Escolha algo discreto e profissional, pois durante a entrevista tudo conta.

4. Documentos 

Na maioria dos prédios comerciais é preciso apresentar um documento de identificação para entrar na empresa. Lembre-se de levar documento com foto para não ser barrado na porta.

5. Telefone do entrevistador ou da empresa 

É importante ter o contato da empresa ou do entrevistador anotado para ligar caso haja um imprevisto. Procure chegar, pelo menos, 5 ou 10 minutos antes para ir se acostumando com o ambiente. Se for se atrasar por qualquer motivo, comunique a empresa o mais breve possível.

6. Caneta e bloco de notas

É sempre útil ter uma caneta e um bloco de notas para anotar informações importantes que podem surgir durante a entrevista, como detalhes sobre o cargo, próximos passos no processo seletivo ou informações sobre a empresa.





Fonte: Jovem Pan

Continue Lendo

Popular