Connect with us

Empreendedorismo

5 dicas práticas para manter o fluxo de caixa saudável

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:2 Minuto, 54 Segundo


Especialista explica sobre a importância de pequenos empreendedores controlarem as receitas

Para pequenas e microempresas, é fundamental conseguir manter um fluxo de caixa estável Para pequenas e microempresas, é fundamental conseguir manter um fluxo de caixa estável Imagem: fizkes | Shutterstock

A projeção do mercado financeiro para a inflação oficial do país, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), passou por uma leve alteração, indo de 3,91% para 3,9% em 2024. Essa estimativa foi apresentada no Boletim Focus da última segunda-feira (08/01), uma pesquisa divulgada semanalmente pelo Banco Central (BC) que reflete as expectativas das instituições financeiras em relação aos principais indicadores econômicos.

Assim, este ano se delineia como um período ainda mais exigente para os empreendedores brasileiros. Por isso, a atenção com o fluxo de caixa é algo primordial. “O fluxo de caixa é o retrato de como estão as finanças da empresa. O que entra de receita e o que sai precisa estar devidamente registrado, isso é importante para a tomada de decisão estratégica”, explica Aline Soaper, educadora financeira e fundadora da Health Money.

Dessa maneira, segundo a especialista, “se a empresa descuida do fluxo de caixa, começa a pagar juros e compromete o lucro da empresa. Ter esse controle financeiro é o primeiro passo para manter a empresa saudável”.

A estimativa para 2024 está acima do centro da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. Definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), a meta é de 3% para este ano, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite inferior é 1,5%, e o superior 4,5%.

Uma das formas mais eficazes para manter o caixa da sua empresa estável é registrando as transações financeiras Imagem: Gorodenkoff | Shutterstock

Mantenha seu pequeno negócio estável financeiramente

Para auxiliar os micros e pequenos empreendedores brasileiros a preservarem a saúde financeira dos seus negócios, a educadora financeira Aline Soaper lista 5 dicas práticas para manter o fluxo de caixa saudável. Confira!

1. Registre todas as transações

Mantenha um registro detalhado de todas as transações financeiras, incluindo receitas e despesas. Utilize um software de gestão financeira para facilitar o controle.

2. Planeje orçamentos realistas

Desenvolva orçamentos precisos para antecipar as receitas e as despesas. Revise-os e os ajuste para refletir a realidade atual do negócio.

3. Tenha um controle de estoque eficiente

Gerencie seu estoque de forma eficiente para evitar excessos ou faltas. Isso ajuda a manter o equilíbrio entre a oferta e a demanda, evitando custos desnecessários.

4. Negocie prazos com fornecedores

Negocie prazos de pagamento estendidos com fornecedores sempre que possível. Isso proporciona mais tempo para transformar estoque em receitas antes de pagar as contas.

5. Ofereça incentivos para pagamentos antecipados

Incentive seus clientes para que paguem antecipadamente. Você pode oferecer descontos ou termos de pagamento favoráveis. Registre todas as transações, negocie prazos com fornecedores e crie orçamentos realistas. Diversifique suas fontes de receita e esteja preparado para imprevistos com uma reserva de emergência.

Por Larissa Albuquerque





Fonte: Jovem Pan

Empreendedorismo

10 profissões com alta demanda no Brasil

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:2 Minuto, 58 Segundo


Cenário profissional no Brasil é dinâmico Cenário profissional no Brasil é dinâmico Imagem: gstudioimagen | Freepik)

O Brasil dispõe de uma ampla e diversificada gama de profissões, expressando a riqueza cultural, econômica e social do país. O cenário profissional brasileiro abrange desde as áreas tradicionais de medicina, direito e engenharia até os setores emergentes de tecnologia da informação e sustentabilidade, mostrando sua variedade. Apesar da diversidade acima, algumas profissões têm uma demanda muito maior que outras. A seguir, veja quais são:

1. Desenvolvedor de software

Profissional responsável pela criação, testes e manutenção de programas e sistemas de software. A demanda é alta nesse setor devido à transformação digital e à necessidade crescente de soluções tecnológicas em todas as indústrias.

2. Enfermeiro

Profissional de saúde responsável pelo cuidado de pacientes, administração de medicamentos e suporte em tratamentos. Apesar do alto número de trabalhadores na área, a demanda não para de crescer. Segundo dados do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), em maio deste ano, havia mais de 733 mil enfermeiros cadastrados nos conselhos de enfermagem e atuantes em diversos segmentos.

3. Engenheiro civil

Especialista em projetar, construir e manter infraestruturas como estradas, pontes e edifícios. A alta demanda por profissionais da área se dá pelos constantes projetos de infraestrutura e urbanização no país.

4. Especialista em marketing digital

Profissional que planeja e executa estratégias de marketing online para promover produtos e serviços. Com diversas empresas buscando melhorar a presença digital e atingir diferentes públicos, a demanda por colaboradores da área não para de crescer.

5. Técnico em enfermagem

Esse profissional auxilia enfermeiros e médicos no cuidado diário de pacientes, realizando procedimentos básicos de saúde. Assim como nos casos de pessoas graduadas em enfermagem, a procura por técnicos também continua em alta no Brasil.

A área de análise de dados poderá ser uma das mais importantes no mercado brasileiro até 2030 Imagem: Gorodenk | Shutterstock

6. Analista de dados

Profissional que coleta, processa e analisa dados para ajudar na tomada de decisões empresariais. De acordo com um estudo encomendado pela empresa de software TOTVS à H2R Pesquisas Avançadas, as profissões de analista e cientista de dados serão as mais importantes para o mercado brasileiro até 2030.

7. Advogado

Especialista em leis que representa clientes em tribunais, fornece consultoria legal e elabora documentos jurídicos. No caso, algumas áreas do direito apresentam uma demanda maior que outras.

8. Gestor de recursos humanos

Profissional que gerencia recrutamento, treinamento, desenvolvimento e bem-estar dos funcionários. À medida que as empresas valorizam a gestão eficiente de talentos e o desenvolvimento organizacional, a demanda por gestores de recursos humanos aumenta.

9. Médico

Responsável por diagnosticar e tratar doenças, realizar exames e prescrever tratamentos. Apesar do alto número de médicos no Brasil, ainda há uma grande demanda na área, principalmente devido à distribuição desigual de profissionais pelos estados.

10. Especialista em cibersegurança

Profissional que protege sistemas de informação contra ataques cibernéticos e garante a segurança de dados. Devido ao aumento de ameaças digitais e à importância da proteção de dados, a demanda por tais especialistas é crescente no Brasil e no mundo.





Fonte: Jovem Pan

Continue Lendo

Empreendedorismo

6 dicas para aplicar a inteligência emocional no trabalho

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:3 Minuto, 14 Segundo


Saber lidar com as emoções pode transformar sua eficiência e colaboração no ambiente profissional

A inteligência emocional desenvolve a empátia e a resiliência, duas características importantes no ambiente profissional A inteligência emocional desenvolve a empátia e a resiliência, duas características importantes no ambiente profissional Imagem: Vanz Studio | Shutterstock

A inteligência emocional é a capacidade de reconhecer, compreender e gerenciar nossas próprias emoções, bem como entender e influenciar as emoções dos outros. Pessoas com esse tipo de inteligência tendem a ser mais resilientes, empáticas e eficazes na comunicação, o que melhora significativamente suas interações sociais e profissionais.

Segundo Daniel Goleman, jornalista e psicólogo norte-americano, os cinco pilares da inteligência emocional são:

  • Conhecer as próprias emoções;
  • Controlar as emoções;
  • Automotivação;
  • Empatia;
  • Saber se relacionar interpessoalmente.

A seguir, descubra como utilizar esses pilares na rotina profissional:

1. Gestão do estresse

Reconheça os sinais de estresse em si e use técnicas de relaxamento, como respiração profunda ou pausas curtas, para manter a calma durante situações desafiadoras. Isso ajuda a tomar decisões mais racionais, a manter um desempenho consistente e a focar nas situações ao redor.

“A pessoa pode procurar entender o que está lhe causando mais estresse e buscar o controle sobre isso. Fazer psicoterapia regularmente também pode ser citado como um meio de tratamento, dado que o auxílio de um profissional ajuda a evitar maiores desgastes causados pelo estresse”, recomenda a psicóloga Carine Eleutério.

2. Resolução de conflitos

Aborde os conflitos com uma atitude empática, buscando entender as perspectivas de todos os envolvidos. Use a comunicação assertiva para expressar seus pontos de vista de maneira clara e respeitosa, facilitando a solução de desentendimentos de forma construtiva.

3. Feedback construtivo

Ofereça um feedback construtivo, focando em comportamentos específicos e suas consequências, e oferte sugestões de melhoria. Ao mesmo tempo, esteja aberto a receber feedback sem levar para o lado pessoal, vendo-o como uma oportunidade de crescimento.

Pessoas com alta motivação tendem a ser mais comprometidas com seus objetivos Imagem: FGC | Shutterstock

4. Motivação e autocontrole

Mantenha a motivação mesmo diante de desafios, estabelecendo metas claras e lembrando-se dos objetivos a longo prazo. “Pessoas com alta motivação tendem a ser mais comprometidas com seus objetivos e tendem a serem motivadas por estes”, explica Gisele Hedler, especialista em desenvolvimento humano e pessoal. Além disso, pratique o autocontrole para não reagir impulsivamente em situações de pressão, preservando um comportamento profissional e produtivo.

5. Empatia com colegas

Demonstre empatia ao ouvir atentamente os colegas, validando seus sentimentos e mostrando compreensão. Isso fortalece os relacionamentos, melhora a colaboração e cria um ambiente de trabalho mais solidário.

“Esta [a empatia] tornou-se uma qualidade essencial para os líderes em 2024, especialmente em um contexto em que as crises, o aumento do custo de vida e a inflação estão afetando diretamente a vida da população”, pontua Gisele Hedler.

6. Adaptação a mudanças

Encare as mudanças com uma atitude positiva e flexível, estando disposto a adaptar-se a novas circunstâncias e desafios. Além disso, utilize a inteligência emocional para gerir as próprias reações e ajudar a equipe a se ajustar às transformações de forma harmoniosa.

“Profissionais que podem se ajustar rapidamente a novas situações, tecnologias e demandas têm inegavelmente uma vantagem competitiva. A capacidade de abraçar a mudança e aprender com ela é fundamental atualmente, pois permite que as empresas enfrentem crises e desafios de forma mais ágil e resiliente”, analisa Samir Iásbeck, fundador da Qranio, plataforma LMS/LXP customizável de aprendizagem.





Fonte: Jovem Pan

Continue Lendo

Empreendedorismo

6 carreiras para quem gosta de tecnologia e internet

Prublicadas

sobre

Tempo de Leitura:6 Minuto, 7 Segundo


Especialistas listam carreiras promissoras que combinam inovação, criatividade e chance de moldar o futuro

O mercado tecnológico oferece uma gama de oportunidades profissionais O mercado tecnológico oferece uma gama de oportunidades profissionais Imagem: Smile Studio AP | Shutterstock

O universo da tecnologia e da internet está em constante expansão, oferecendo uma gama crescente de oportunidades profissionais. Conforme o relatório Future of Jobs 2023, do Fórum Econômico Mundial, quase um quarto (23%) dos empregos no mundo devem mudar nos próximos cinco anos devido à crescente adoção de tecnologias digitais e inteligência artificial.

As projeções indicam que o aumento dos empregos em ocupações de tecnologia será duas vezes mais rápido do que o crescimento geral do emprego nos EUA até 2034, segundo a CompTIA. Para aqueles que se sentem atraídos por este mundo digital, há várias carreiras promissoras que combinam inovação, criatividade e chance de moldar o futuro.

A seguir, destacamos algumas das áreas mais interessantes para quem é apaixonado por tecnologia e internet. Confira!

1. Governança de dados

A governança de dados envolve um conjunto de práticas, processos e políticas destinadas a assegurar a qualidade, a segurança e o uso ético dos dados. Com o advento da inteligência artificial (IA), esses aspectos se tornam ainda mais essenciais. Sem uma gestão apropriada, as organizações correm riscos consideráveis.

“Sem uma governança robusta, há riscos significativos de violações de privacidade e uso indevido de dados, levando a prejuízos financeiros e danos à reputação. Com regulamentações como a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais) no Brasil e o GDPR (Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados) na Europa se tornando mais rigorosas, as empresas precisam garantir que suas práticas de IA estejam em conformidade com essas leis para evitar sanções legais”, afirma o business development director da Keyrus, Paulo Simon.

2. Tecnologia da informação

A demanda por profissionais qualificados está crescendo exponencialmente no setor de tecnologia da informação. Um estudo da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) mostra que, até 2025, serão criados quase 800 mil novos postos, mas o Brasil forma pouco mais de 53 mil profissionais de tecnologia por ano – o que deve abrir um déficit de 532 mil pessoas para trabalhar na área.

Para o especialista em dados e inovação e professor de MBA da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Kenneth Corrêa, o crescimento exponencial da demanda por profissionais qualificados na área de tecnologia da informação e análise de dados reflete a urgente necessidade de uma resposta estratégica por parte das empresas e instituições de ensino.

“O dado alarmante apresentado pelo estudo da Brasscom evidencia não apenas uma lacuna entre a oferta e a demanda de talentos, mas também um desafio fundamental para a competitividade e o desenvolvimento do país”, declara.

O mercado tem demandado cada vez mais profissionais especializados em inteligência artificial Imagem: Prostock-studio | Shutterstock

3. Inteligência artificial e robótica

A inteligência artificial e a robótica emergem como soluções primordiais. Essas tecnologias podem aumentar a produtividade, reduzir custos de produção e até mesmo criar empregos em diversas áreas do mercado. No entanto, sua implementação também apresenta desafios, especialmente no que diz respeito ao mercado de trabalho e sua aceitação.

Dados do relatório da Resume Builder revelam que 37% das empresas que usam a IA afirmam que a tecnologia substituiu trabalhadores em 2023. A mesma pesquisa aponta que 44% das empresas pesquisadas dizem que a IA levará a demissões em 2024.

“Com a IA revolucionando diversas indústrias, especialistas nessa área são responsáveis por desenvolver algoritmos e sistemas que permitem às máquinas realizarem tarefas que normalmente requerem inteligência humana, como reconhecimento de fala, visão computacional e tomada de decisões. Neste cenário, a IA tem se tornado cada vez mais promissora”, pontua o CEO da Advisor10X AgileTech e especialista em tecnologia e negócios, Antonio Muniz.

4. Marketing de dados

O conceito de marketing de dados, também conhecido como data-driven marketing, refere-se à estratégia de coleta, análise e uso de dados para direcionar ações de marketing que sejam cada vez mais eficientes, personalizadas e voltadas ao perfil e necessidades específicas de cada cliente ou segmento de clientes.

Na prática, essa abordagem tem como principal objetivo oferecer ideias valiosas e aprimorar a tomada de decisões estratégicas, visando ampliar engajamento, satisfação, retenção e, consequentemente, o retorno sobre o investimento de campanhas e ações de marketing.

Conforme Kenneth Corrêa, em uma era de crescente digitalização e mudanças radicais do comportamento do consumidor, o marketing de dados oferece o caminho para manter-se à frente, identificando tendências emergentes e entendendo as mudanças nas preferências do consumidor. “Assim, a adequação das estratégias e ofertas se torna mais ágil e eficiente. De nada adianta o produto certo, para a pessoa certa, mas na hora errada”, comenta.

Funções de desenvolvimento de software e engenharia são algumas das mais procuradas Imagem: Mix and Match Studio | Shutterstock

5. Engenharia de Software

A Engenharia de Software é a disciplina que envolve desenvolvimento, implementação e manutenção de sistemas de software. Profissionais dessa área utilizam princípios de engenharia e técnicas de programação para criar softwares que atendam às necessidades específicas de usuários e empresas.

Segundo o Bureau of Labor Statistics dos EUA, a demanda por desenvolvedores de software está projetada para crescer 25% até 2031, muito mais rápido do que a média para todas as ocupações.

“Outro estudo interessante para se analisar é o relatório da CompTIA, que revela que as funções de desenvolvimento de software e engenharia são algumas das mais procuradas no setor de tecnologia, com um aumento significativo na criação de novos empregos previstos para até o final de 2024. Este crescimento é impulsionado pela expansão contínua da economia digital e pela necessidade constante de inovações tecnológicas”, analisa Antonio Muniz.

6. E-sports

A indústria de jogos e esportes eletrônicos tem crescido exponencialmente, oferecendo diversas oportunidades. Há vagas para diversas especialidades, desde jogadores profissionais até criadores de conteúdo e gerentes de equipe. Profissionais dessa área podem se especializar em desenvolvimento de jogos, streaming e competições de e-sports.

O faturamento dessa indústria foi de US$ 184,4 bi em 2022 e chegará a US$ 211,2 bilhões em 2025, segundo a Newzoo, maior consultoria especializada nos números deste setor. Os dados são otimistas e revelam as perspectivas promissoras que estão surgindo para aqueles que buscam se especializar nesta área.

Segundo o CEO do Team Solid, Marcos Guerra, hoje o cenário de e-sports é novo e em franco crescimento. Muitas posições já estão se consolidando, porém, ainda existe ainda muito espaço para se consolidar carreiras. Por isso, ele deixa uma dica importante para quem deseja atuar neste segmento.

“Independentemente do que se propor a fazer, faça o melhor que você puder, com estudo, foco e dedicação, isso é tão importante quanto ter o ‘dom para isso’. E principalmente, se divirta durante o processo, para que quando chegar lá, seja prazeroso e não um fardo”, conclui.

Por Letícia Carvalho





Fonte: Jovem Pan

Continue Lendo

Popular